Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Pesquisa de preços feita pelo Procon-PR que teve como alvo produtos de Páscoa – como ovos de chocolate, coelhos e caixas de bombons - encontrou diferenças de valores de venda de até 101,01% para um mesmo item comercializado em diversos estabelecimentos. Este é o caso do Kinder Chocolate com 4 unidades (50g), à venda por valores que variam de R$ 2,98 a R$ 5,99. Outra diferença significativa é a do Kinder Bueno Preto/Branco com 2 unidades (43g), com preços entre R$ 3,99 e R$ 6,99, ou seja, 75,19% de variação. 

O Ovo ao Leite Lacta (196g) é vendido entre R$ 21,68 e R$ 35,90, ou seja, variação de 65,59%. A menor diferença, de 0,25%, foi no preço do Tablete Opereta (125g), da Garoto, com valores entre R$ 3,98 e R$ 3,99.

“Como existe grande diferença nos preços, é importante que o consumidor faça uma pesquisa, que vale como instrumento de apoio na hora da compra, pois fornece uma lista da variedade e dos preços praticados no mercado”, destaca a diretora do Procon-PR, Claudia Silvano. Ela salienta que além de supermercados, lojas e similares, há também fabricantes que possuem lojas próprias. 

O levantamento de preços do Procon-PR foi feito entre 3 e 5 de abril e abrangeu 153 itens de marcas pré-definidas, em seis estabelecimentos comerciais de Curitiba.

A pesquisa de preços completa pode ser acessada no site www.procon.pr.gov.br, no link “pesquisas”. Os preços pesquisados podem sofrer alteração. 

RECOMENDAÇÕES - Além do preço, a diretora do Procon-PR orienta os consumidores que verifiquem a veracidade das ofertas e promoções.

“Devem ser conferidas as informações de materiais de divulgação como folhetos, anúncios ou qualquer outro veículo publicitário. Toda ou qualquer informação incorreta ou falsa é considerada propaganda enganosa, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor”, explica Cláudia. As irregularidades podem ser denunciadas no Procon-PR pelo telefone 0800 41 1512 ou no site www.procon.pr.gov.br, na aba “Procon Responde”. 

A qualidade também deve ser priorizada. O consumidor precisa ficar atento às especificações contidas nas embalagens dos ovos, que devem indicar, entre outros dados, o peso, a validade, a composição do produto e o fabricante. No caso de ovos diet, recomendados às pessoas diabéticas, deve ser redobrada a atenção às informações do rótulo referentes à composição e outras recomendações.

As embalagens precisam estar em perfeito estado, sem rasgos ou perfurações, e o peso dos ovos de chocolate, caixas de bombom, coelhos e colombas deve coincidir com o escrito na embalagem. Entretanto, marcas diferentes com a mesma numeração não indicam, necessariamente, ovos do mesmo peso ou tamanho. 

Cláudia alerta ainda para os cuidados com os produtos que oferecem brinquedos ou brindes, principalmente quando serão destinados a crianças pequenas, que costumam levá-los à boca. O consumidor deve verificar se constam na embalagem a marca do Inmetro e a faixa etária a que se destina o produto. Todas as informações devem estar em português. 

Produtos sem especificações e identificação do fabricante não devem ser adquiridos, uma vez que não há como o consumidor garantir seus direitos caso ocorra algum problema. 

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.