Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A procura por crédito pelo consumidor caiu 0,4% em março na comparação com março de 2015, segundo indicador da empresa de consultoria Serasa Experian. Em relação a fevereiro, a demanda avançou 8,4%.

Economistas apontam que a elevação do desemprego, a recessão econômica, o nível elevado das taxas de juros e o patamar deprimido dos níveis de confiança do consumidor impedem um desempenho mais favorável da procura dos consumidores por crédito.

Na análise por faixas de renda, o resultado de março, na comparação com março do ano passado, foi de queda de 5% entre os consumidores que ganham até R$ 500 mensais. Houve redução de 1,3% para os que recebem entre R$ 500 e R$ 1 mil por mês.

Aqueles com renda entre R$ 1 mil e R$ 2 mil reduziram, na mesma base de comparação, a demanda em 0,9% e houve retração de 1,2% para a faixa de R$ 2 mil a R$ 5 mil. A redução foi de 1,4% para os que recebem entre R$ 5 mil e R$ 10 mil e de 0,8% para aqueles que ganham mais de R$ 10 mil.

Ainda quando se compara março de 2016 com o mesmo mês em 2015, há uma queda na procura por crédito na regiões Norte (-1,4%) e Nordeste (-7,5%). Houve alta no Centro-Oeste (4%), Sul (0,8%) e Sudeste (1,2%).

Agência Brasil

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.