Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O governador Beto Richa afirmou ontem (01.06), em São Paulo, que o Paraná retomou nos últimos anos o bom ambiente para receber investimentos produtivos. O governador abriu o evento Paraná CEOs Investment Meeting, promovido pela Agência Paraná Desenvolvimento (APD) e Secretaria da Fazenda, que reúne cerca de 100 empresários e potenciais investidores. 

Quando assumiu o governo em 2011, afirmou Richa, o Paraná crescia menos que o Produto Interno Bruto (PIB) nacional, não havia segurança jurídica para o investidor e nem diálogo do Estado com quem queria investir. “Não existia um programa qualificado para facilitar a vida do investidor. Isso mudou”, afirmou, ressaltando que nos últimos seis anos o Estado já recebeu, entre investimentos privados e das estatais, R$ 42 bilhões, por meio do programa de incentivos Paraná Competitivo.

Os investimentos realizados pela Copel, de R$ 15 bilhões, em várias regiões do País, e outros R$ 4 bilhões da Sanepar no período, foram ressaltados pelo governador. “Sem contar os investimentos no Porto de Paranaguá, o segundo maior do Brasil, que ganhou eficiência e aumentou a competitividade para os produtos brasileiros e do Paraná”, disse Richa.

“É esse o modelo de governança que implantamos nas empresas públicas do Paraná”, disse. Ele também lembrou os investimentos em infraestrutura rodoviária. Neste ano, somente em melhorias de estradas estaduais estão programados mais R$ 2,3 bilhões. 

AGRICULTURA – O desempenho da agricultura paranaense, com safra recorde de produção e produtividade, foi mencionada pelo governador como um dos fatores que o deixa otimista em relação a melhora dos indicadores econômicos do Estado. “Temos apenas 2,3% do território brasileiro e colhemos 19% do total da produção nacional de grãos. O Paraná é o segundo maior produtor de soja, com quase 22 milhões de toneladas na safra 2016/2017, primeiro na produção e exportação de frango, o primeiro colocado na produção de trigo e de feijão e a um passo de assumir a primeiro colocação em suínos”, disse.

MAIS COMPETITIVO - O Paraná foi eleito, nos últimos dois anos, o segundo estado mais competitivo do País pela revista The Economist, atrás apenas de São Paulo. “Só para se ter uma ideia, em 2010, o Paraná era o quinto colocado. Em 2013 saltou para terceiro e nos últimos dois anos ficou sem segundo lugar”, disse Richa. 

Ele ressaltou o ajuste fiscal, que promoveu a melhoria nas contas do Estado, também ajuda a tornar Paraná um lugar melhor para investimento. Recentemente a agência de classificação de risco Fitch elevou a nota do Paraná. “É o reconhecimento de que fizemos o que deveríamos fazer. Sempre disse que o Paraná seria o primeiro Estado a sair da crise e é o que está acontecendo”, afirmou. 

OPORTUNIDADES - O evento em São Paulo começou às 8 horas e apresenta oportunidades de negócio no Estado a potenciais investidores. O ministro da Saúde, Ricardo barros, e a vice-governadora Cida Borghetti, participam do encontro. A programação incluiu debates com a presença de Antonio Megale, diretor de relações governamentais da Volkswagen e presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea); Cristiano Teixeira, diretor-geral da Klabin; Olivier Murguet, presidente da Renault Américas, e o presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento, Adalberto Netto. 

Os temas discutidos foram oportunidades percebidas pelos executivos no Estado do Paraná, vantagens competitivas em relação a outros Estados, desafios e troca de experiências na implantação de projetos no Paraná. Na sequência o secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo, apresentará as mudanças no Programa Paraná Competitivo.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.