Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Setor foi diretamente impactado pelas medidas de prevenção ao novo Coronavírus

Microempreendedores individuais, profissionais autônomos e pequenos negócios do setor da economia criativa de Londrina e região tiveram suas atividades impactadas pelas medidas de distanciamento social, adotadas para o combate ao novo Coronavírus. A agenda cultural, de apresentações artísticas e musicais, assim como gravações de peças publicitárias e de materiais para a televisão e cinema, estão suspensas e não há previsão para serem retomadas. Até lá, os empreendedores do segmento terão que encontrar novas alternativas para se manterem no mercado.

Para ajudá-los nessa tarefa, o Sebrae/PR, em parceria com o APL de Audiovisual de Londrina e Região, Comitê Municipal de Economia Criativa e Secretaria Municipal de Cultura de Londrina, disponibiliza aos empreendedores orientações e consultorias gratuitas, de forma virtual e previamente agendadas, nas áreas de finanças, crédito, marketing estratégico, marketing digital, plano estratégico, recursos humanos e jurídica. Para participar, basta preencher o formulário disponível através do link: https://bit.ly/economiacriativaconsultorias.

A consultora do Sebrae/PR, Liciana Pedroso, diz que esse é um momento desafiador para empresas do segmento. “Estamos oferecendo atendimento para que os empresários possam se organizar, financeiramente, e fazer um planejamento para a retomada das atividades. Muitos terão que remodelar o negócio para atravessar a crise”, afirma. Além dos atendimentos especializados e feitos de forma gratuita, remota e individual, o Sebrae/PR vai enviar informes para empresas cadastradas com conteúdo relevante para auxiliar na tomada de decisão.

Segundo o presidente do APL de Audiovisual de Londrina e Região, Guilherme Peraro, apesar da interrupção das produções, boa parte das empresas trabalham na edição e pós-produção de materiais já gravados e possuem uma reserva de caixa para atravessar até dois meses sem faturar. “Mas, quando esse período passar, não teremos mais nada”, lamenta. Por isso a importância dessa orientação especializada. “Precisamos buscar novas soluções, pensar em alternativas de como o audiovisual pode ajudar outras empresas a vender seus produtos e serviços, através de vídeos”, comenta.  Algumas dessas soluções para o enfrentamento da crise poderão se transformar em projetos permanentes para o futuro.

O secretário municipal de Cultura de Londrina, Caio Cesario, informa que a pasta, já prevendo os impactos que a pandemia traria, adiantou e organizou editais e ações para qualificar os negócios do setor de economia criativa.

“Entendemos que, ao sairmos dessa crise, teremos um cenário muito desafiador. Esse tipo de iniciativa é importante para apresentar aos empresários informações e ferramentas que apontem para novos caminhos e soluções”, explica. Cesário destaca ainda a necessidade de divulgar as linhas de crédito ofertadas pelos governos para esse perfil de empreendedor.

Amanda de Santa/Asimp/Sebrae

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios