Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Sindicato das Indústrias de Cacau e Balas, Massas Alimentícias e Biscoitos, de Doces e Conservas Alimentícias do Estado do Paraná-Sincabima,  finalizou as negociações para a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), que será válida até 2017. O sindicato discutiu, durante os últimos dois meses, com Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Estado do Paraná e sindicatos filiados cláusulas econômicas e indicadores financeiros, como o índice de reajuste salarial, cesta básica e seguro de vida.

As negociações levaram em consideração os obstáculos vivenciados pela indústria em função do atual cenário de crise econômica. Com o quadro de recessão, as indústrias do setor buscaram alternativas para evitar as demissões. Umas aderiram às férias coletivas, redução temporária da jornada de trabalho, banco de horas e outras ao plano de aposentadoria incentivada.

Apesar disso, com o final das negociações, o piso salarial de ingresso subiu de R$ 1.075,80 para R$ 1.150,00. Já o piso de efetivação passou de R$ 1.181,40 para R$ 1.300,20. O vale alimentação também teve correção, sendo reajustado de R$ 140,00 para R$ 160,00. Já o aumento acordado para os salários acima do piso foi de 10%. Os reajustes são válidos a partir da data-base da categoria, estabelecida em 1º de maio. Para Rommel Barion, presidente do Sincabima, o resultado da CCT mostra que o sindicato está aberto para ouvir os trabalhadores e encontrar soluções que sejam satisfatórias para os dois lados. “

Informações Sincabima

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios