Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Proposta foi enaltecida no encontro da Frente da Educação do Congresso Nacional com staff do Ministério.

As melhorias necessárias na educação serão enfatizadas neste ano pelos deputados e senadores que fazem parte da Frente Parlamentar da Educação (FPE) no Congresso Nacional. O compromisso foi formalizado durante recepção oferecida, na Câmara dos Deputados, pela direção da FPE ao ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho, e para 114 convidados, dentre deputados, senadores, reitores e diretores de educação. A proposta é sintonizar as discussões das políticas traçadas pelo MEC e pelos parlamentares.

Durante o encontro, que é realizado todos os anos pela Frente, ficou clara a intenção de unir esforços. O próprio presidente da Frente, deputado Alex Canziani (PTB-PR), disse que as ações educacionais precisam ser feitas de forma conjunta. “O desafio de todos é melhorar a qualidade da educação”. Ele também lembrou de uma grande ação que foi a aprovação do projeto de lei, de sua autoria, que cria o “Biênio da Matemática”, para valorizar o ensino da disciplina tanto nas escolas públicas como nas privadas. As promoções já estão acontecendo com realização da “Olimpíada da Matemática”, ainda neste ano, e do “Congresso Mundial da Matemática”, que acontecerá no ano que vem.

Canziani aproveitou a ocasião para elogiar a recente decisão do Supremo Tribunal federal de liberar a cobrança dos cursos de especialização, um tema que foi bastante debatido na Câmara dos Deputados quando da votação da PEC 395/2014, do próprio parlamentar paranaense, que, em função das politizações ideológicas, acabou não sendo aprovada e foi arquivada por não atingir o quórum mínimo de 308 votos (a proposta havia conseguido 304 votos favoráveis). “De parabéns os ministros do STF, porque é uma causa que beneficia todas as universidades públicas do país”.

O ministro Mendonça Filho, por sua vez, disse que espera contar com o apoio dos parlamentares. Repassou as ações que estão sendo promovidas pelo MEC e reforçou as medidas que estão sendo tomadas para modernizar os processos educacionais. Lembrou, por exemplo, a aprovação da Medida Provisória que reestrutura a base legal do Ensino Médio: “Sem dúvida esta base precisava ter mais flexibilidade e oferecer protagonismo juvenil”, defendeu o ministro. Mendonça Filho reconheceu, porém, que a proposta, já aprovada, precisa de mais avanços.

Palestras

Durante o encontro, a Frente Parlamentar da Educação do Congresso distribuiu um condensado com as palestras sobre educação que foram realizadas no ano passado durante o tradicional ciclo de palestras “Educação em Debate”. Um kit contendo um pen-card com as palestras em vídeo, e um livreto com as biografias dos palestrantes, foi entregue aos presentes. A edição, que é feita todos os anos, conta com o apoio da Comissão de Educação, TV Câmara, Confederação Nacional do Comércio, Sesc e Senac.

Presença

Além de Canziani, do ministro Mendonça Filho e da plateia, o encontro da Frente contou também com as presenças do deputado Caio Nárcio (PSDB-MG), presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados; Luiz Roberto Curi, conselheiro do Conselho Nacional de Educação; senador Pedro Chaves (PSC-MS); reitor Aldo Bona, presidente da Associação Brasileira de Universidade Estaduais e Municipais; professor Odacir Antônio Zanatta, reitor do Instituto Federal do Paraná, e o representante da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Roberto Velloso.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios