Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Aluna do 2º ano de Gastronomia da UniFil, Giuliana Alvino Tambelini Zamberlan está vivenciando o que ela mesma considera “a melhor experiência” de sua vida. Desde fevereiro na Espanha, como intercambista do programa de bolsas Santander, estuda na Universidad Católica San Antonio (UCAM), em Murcia, e faz estágio no La Cabaña – classificado com uma estrela no renomado Guia Michelin, que destaca os melhores restaurantes e hoteis do mundo.

“A cozinha é incrível e tem uma equipe excelente, comandada pelo chef Pablo Gonzalez-Conejero. O restaurante funciona somente mediante reserva, de segunda a sexta-feira no almoço. Às quintas abre também para o jantar. O cardápio tem três tipos de menu-degustação: simples, normal e completo, que podem ser harmonizados com vinhos escolhidos pelo sommelier. Aos finais de semana atende festas de casamento, batizados formaturas e aniversarios”, relata.

Giuliana conta que trabalha das 10 às 17 horas e nas primeiras semanas ficou como garde manger, preparando comidas frias. “Estou gostando muito da oportunidade de ver como funcionam a cozinha e a rotina de um grande restaurante”, diz. “De manhã fazemos o mise en place (planejamento e organização). Ao meio-dia é servido o almoço para funcionários e estagiários. Logo em seguida voltamos ao trabalho para deixar tudo pronto. Como o restaurante atende somente com reservas, fica mais fácil saber a quantidade de clientes e como vai ser o serviço do dia”, explica.

Na universidade, ela faz quatro disciplinas, além do estágio. Em Cocina Dulce, foi orientada pelos chefs Pablo Gómez San Miguel e Tino Helguera, mestre de chocolate. Em Sumilleria 1 e 2, as aulas são ministradas pelo chef, enólogo e sommelier Joan Belda. “Estou aprendendo sobre os melhores vinhos, espumantes, licores e cervejas do mundo.

O professor tem um conhecimento absurdo! E aqui na Europa o acesso às principais marcas é mais fácil. Também visitei fábricas de cervejas e vinícolas, onde cozinhamos ao ar livre com ingredientes frescos e locais. Surreal!” – afirma. A outra disciplina, de Neurogastronomia, é dividida em dois blocos: um teórico e outro prático, com exposição de um trabalho e execução de um prato.

“Estou gostando muito do intercâmbio. Está sendo uma experiência incrível viver em uma cultura diferente e adaptar-se aos costumes.  Conhecer lugares e sabores novos é muito legal.  Aqui tenho acesso a coisas que não teria no Brasil. O sistema de ensino também é diferente do brasileiro. Estimulam que você seja o melhor, que conheça a fundo os ingredientes, as técnicas, os preparos, a cultura, os lugares, a origem... Agradeço a UniFil e ao Santander. Com certeza esse período vai enriquecer meu currículo" – declara Giuliana Zamberlan.

Asimp/Unifil

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios