Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Um dos grandes desafios para os estudantes de graduação é decidir qual direção tomar na carreira profissional, já que praticamente todas as áreas de formação oferecem variadas opções. Então para escolher com mais segurança o caminho a seguir, nada melhor do que o contato com quem já está no mercado de trabalho.

Os alunos do curso de Nutrição da UEL, do Centro de Ciências da Saúde (CCS), têm o privilégio de contar com essa oportunidade logo no início da graduação, graças ao projeto “Formação do nutricionista para os tempos atuais: atuação em diferentes áreas e suas atribuições”, iniciado no último dia 22 de maio.

Idealizado pela coordenadora do Colegiado de Nutrição, Clisia Mara Carreira, em parceria com a professora Flávia Troncon Rosa, também docente do curso, o projeto de extensão promove encontros online entre os estudantes da primeira série e nutricionistas atuantes em diferentes segmentos da área.

Todas as atividades são realizadas à distância, por meio do aplicativo de videoconferência Google Meet, já que as aulas presenciais da UEL estão suspensas desde o dia 17 de março como medida protetiva necessária para conter o avanço da contaminação pelo novo coronavírus.

“A ideia do projeto surgiu a partir da necessidade que nós identificamos de manter a proximidade entre os estudantes e os docentes durante o período de isolamento social que estamos vivendo”, explica Clisia. “Como os alunos estão no começo do primeiro ano, seria difícil abordar conteúdos de Nutrição. Por isso, decidimos fazer uma roda de conversa virtual com profissionais nutricionistas e apresentar as variadas áreas de atuação a eles”, completa a professora Flávia.
A proposta foi muito bem recebida pelos graduandos, como a estudante Thais Dallman, que valoriza o conteúdo do projeto. “Já conseguimos perceber o quanto este curso proporciona conhecimentos extremamente atuais, como o da nutrigenômica, que conhecemos na primeira reunião. Isso nos mostra os diversos caminhos profissionais que a Nutrição pode ter. Além disso, ajuda a manter o entusiasmo em um momento tão difícil no primeiro ano da nossa graduação”, afirma.

Múltiplas possibilidades

Entre os convidados para as reuniões virtuais com os estudantes do projeto, estão nutricionistas dos principais segmentos do mercado. Posições que despertam bastante interesse em recém-formados.

“Definimos a realização de sete encontros, com seis temas já pré-definidos: Nutrição Clínica Hospitalar, Esportiva, Saúde Coletiva, Ensino e Pesquisa, Consultório e Residência”, enumera a professora Clisia. Todos os convidados vão transmitir informações importantes sobre as suas trajetórias de formação e iniciação no mercado de trabalho, além de dicas práticas e respostas para as principais dúvidas dos alunos.
A professora Clisia destaca ainda a preocupação do Colegiado de Nutrição com o compromisso de ofertar conteúdo além da matriz curricular e disciplinas obrigatórias. “Ter apenas a graduação não é garantia para uma boa colocação no mercado de trabalho. Portanto, entendemos a importância de aproximar os estudantes desta realidade e contribuir para que possam direcionar melhor a futura atuação profissional. A residência, por exemplo, um dos temas que será abordado, pode ser uma grande oportunidade para os alunos se especializarem e terem mais oportunidades”, avalia.

Nutrição e genética

A nutricionista Carina Trevisan (em destaque à esquerda) foi a primeira convidada para os encontros virtuais com os alunos de Nutrição da UEL (Foto: Reprodução)

O primeiro encontro do projeto foi realizado no dia 22 de maio com a nutricionista Carina Trevisan. Com prática de atendimento em consultório, ela também tem experiência nas áreas de nutrigenética e nutrigenômica, novidades que despertaram muito interesse nos estudantes.

Carina explicou que a partir de exames de DNA é possível descobrir como o organismo de uma pessoa reage especificamente a determinados nutrientes, o que permite encontrar melhores opções de dieta para o indivíduo. Ela destacou ainda a importância da capacitação do profissional para aplicar essas informações na personalização de recomendações alimentares para cada paciente.

“A conversa com a Carina superou todas as minhas expectativas”, garante a estudante Fernanda Braz. “Fiquei fascinada pelos assuntos abordados e admirada com a história pessoal e profissional dela. Consegui absorver muitas informações importantes para a minha capacitação. A leveza com que ela nos apresentou tudo isso só me fez ter mais certeza de que estou no curso certo”, comemora.

A colega de turma, Vitória Bertuchi, também ficou animada com o início das atividades do projeto. “Gostei muito de conhecer a nutricionista Carina e o trabalho dela. A nutrigenética é uma área nova, muito interessante e que tem tudo para crescer!”, aposta.

Após o bate-papo com os futuros colegas de profissão, Carina comentou a alegria pela oportunidade de contribuir com a formação deles: “Para mim foi uma satisfação poder compartilhar minha experiência e trazer a realidade dos passos de uma carreira profissional, com seus acertos e erros, para mais perto dos alunos”, avalia.

“Espero que tenha ficado marcada para eles a mensagem de que todas as disciplinas são importantes para a formação, independentemente da área escolhida para atuar no futuro”, conclui Carina. 

Janaína Castro/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios