Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O deputado estadual Cobra Repórter (PSD) está acompanhando de perto e propondo ações para combater as ações de violência nas escolas e colégios públicos que temos presenciado nos últimos dias! Como presidente da Comissão que defende os Direitos da Criança, Adolescente, Idoso e Pessoa com Deficiência (Criai), ele apresentou, na quarta-feira (27), um requerimento, que já foi aprovado na Assembleia Legislativa do Paraná, solicitando providências urgentes na realização de estudos com o objetivo de disponibilizar um psicólogo em cada escola e/ou colégio público do Estado do Paraná. O requerimento é direcionado ao Governador Ratinho Junior e ao Secretário Estadual de Educação, Renato Feder.

“Como presidente da Criai eu tenho a obrigação de acompanhar e propor ações para combater esse problema que está, infelizmente, se viralizando por todos os ambientes escolares. Verificamos a necessidade da presença de psicólogos para acompanhar esses jovens que precisam de atenção. Eles passam por um período delicado em suas vidas: estão se preparando para vida adulta e para a escolha de uma profissão”, explica o deputado Cobra Repórter.

O deputado esteve em Rolândia na quarta-feira (27). Ele acompanhou a atuação da Polícia Militar no Colégio Estadual Presidente Kennedy, por conta de uma ameaça feita por um aluno por meio de um desenho encontrado em uma carteira na tarde do dia anterior. No desenho, o estudante faz alusão ao massacre de Suzano e garante que fará com os alunos do 1° ano pior do que foi feito na escola paulista. O Colégio Kennedy possui 1.200 alunos, sendo 500 estudantes do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio.

Cobra Repórter esteve ao lado do comandante do 1º Batalhão, Major Jota Carlos, com a vice-diretora, Angélica de Carvalho Vieira Damasceno, discutindo a situação e constatou a necessidade da presença de psicólogos nos colégios estaduais. De imediato, também já entrou em contato com o secretário de Segurança Pública do Paraná, General Luiz Felipe Kraemer Carbonell, e com o secretário de Educação, Renato Feder, solicitando todo o suporte necessário para o colégio.

Meire Bicudo/Asimp

Colégio Kennedy de Rolândia onde houve ameaça com um desenho em uma carteira - Foto: Jesu Campos

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios