Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Prefeitura de Cambé, por meio da Secretaria de Educação, está promovendo a capacitação de cerca de 700 professores e funcionários das escolas na área da tecnologia. Segundo a Secretaria de Educação, o curso “Habilidades digitais: organização do trabalho e elaboração de materiais de apoio” tem o intuito de apresentar alguns softwares e suas funcionalidades. A ideia é que essas habilidades possam ser empregadas para organizar e facilitar o trabalho no ambiente escolar.

A capacitação começou no dia 12 de abril e continua nos dias 16, 19, 23 e 30 do mesmo mês. Ainda segundo a Secretaria de Educação, o curso vai explorar programas como o Word e PowerPoint, além de plataformas de jogos e o Canva. Também vão estar incluídas informações de como baixar e editar vídeos da internet, como gerenciar o e-mail institucional e como realizar uploads no Drive – plataforma que armazena arquivos na nuvem. O curso está sendo disponibilizado no YouTube e pode ser acompanhado pelos professores ao vivo ou através da gravação.

Segundo Natália Campos, assessora de Educação da Secretaria, a produção feita diretamente pelos professores passou a ser uma nova demanda imposta pela pandemia, por isso há a necessidade de um investimento na capacitação dos professores nessa área.

Segundo a assessora, o curso já está na metade e alguns professores já estão mais seguros para usar alguns dos recursos. “Nesta semana trabalhamos alguns programas básicos para a produção e gravação de vídeos. Estes materiais audiovisuais que os professores estão aprendendo a elaborar já começam chegar aos alunos”, explica Campos.

Ela ainda ressalta que na rotina da escola, fora do contexto de pandemia, já havia a necessidade de um olhar mais atento para o uso da tecnologia. “Com o atendimento remoto dos alunos neste momento, percebemos que era preciso retomar algumas ferramentas e programas básicos para a produção das atividades e materiais de apoio, como a produção de vídeos”, ressalta.

Em relação aos alunos e suas famílias, Campos esclarece que o impacto vai ser no auxílio das atividades remotas. “Os professores vão intensificar o envio das explicações dos conteúdos e a orientação da atividade, vemos que a tecnologia entra na educação como mais uma possibilidade de ferramenta que o professor pode usar” pontua.

A assessora também explica que a ideia é manter uma constante formação dos professores na área da tecnologia. “Mesmo após a pandemia, queremos que esses recursos se mantenham presentes no trabalho, tanto para aluno quanto para o professor. Em breve teremos uma formação específica para as ferramentas e programas de gestão”, finaliza.

NCPMC

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios