Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Prefeitura de Cambé, por meio da Secretaria de Educação, está promovendo a capacitação de cerca de 700 professores e funcionários das escolas na área da tecnologia. Segundo a Secretaria de Educação, o curso “Habilidades digitais: organização do trabalho e elaboração de materiais de apoio” tem o intuito de apresentar alguns softwares e suas funcionalidades. A ideia é que essas habilidades possam ser empregadas para organizar e facilitar o trabalho no ambiente escolar.

A capacitação começou no dia 12 de abril e continua nos dias 16, 19, 23 e 30 do mesmo mês. Ainda segundo a Secretaria de Educação, o curso vai explorar programas como o Word e PowerPoint, além de plataformas de jogos e o Canva. Também vão estar incluídas informações de como baixar e editar vídeos da internet, como gerenciar o e-mail institucional e como realizar uploads no Drive – plataforma que armazena arquivos na nuvem. O curso está sendo disponibilizado no YouTube e pode ser acompanhado pelos professores ao vivo ou através da gravação.

Segundo Natália Campos, assessora de Educação da Secretaria, a produção feita diretamente pelos professores passou a ser uma nova demanda imposta pela pandemia, por isso há a necessidade de um investimento na capacitação dos professores nessa área.

Segundo a assessora, o curso já está na metade e alguns professores já estão mais seguros para usar alguns dos recursos. “Nesta semana trabalhamos alguns programas básicos para a produção e gravação de vídeos. Estes materiais audiovisuais que os professores estão aprendendo a elaborar já começam chegar aos alunos”, explica Campos.

Ela ainda ressalta que na rotina da escola, fora do contexto de pandemia, já havia a necessidade de um olhar mais atento para o uso da tecnologia. “Com o atendimento remoto dos alunos neste momento, percebemos que era preciso retomar algumas ferramentas e programas básicos para a produção das atividades e materiais de apoio, como a produção de vídeos”, ressalta.

Em relação aos alunos e suas famílias, Campos esclarece que o impacto vai ser no auxílio das atividades remotas. “Os professores vão intensificar o envio das explicações dos conteúdos e a orientação da atividade, vemos que a tecnologia entra na educação como mais uma possibilidade de ferramenta que o professor pode usar” pontua.

A assessora também explica que a ideia é manter uma constante formação dos professores na área da tecnologia. “Mesmo após a pandemia, queremos que esses recursos se mantenham presentes no trabalho, tanto para aluno quanto para o professor. Em breve teremos uma formação específica para as ferramentas e programas de gestão”, finaliza.

NCPMC

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.