Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) defendeu na quarta-feira (27), o ensino superior público e o fortalecimento das universidades estaduais pela contribuição dada ao desenvolvimento do Paraná. “As universidades estaduais são um grande patrimônio do Estado. Imaginem se o Paraná não tivesse criado suas sete universidades”, destacou o parlamentar na sessão da Assembleia Legislativa do Paraná.

Segundo Romanelli, o sistema estadual de ensino superior comprova sua relevância pelas posições de destaque que alcançam as universidades nos rankings que medem a qualidade da formação. Ele também destacou o investimento anual de R$ 2,6 bilhões feito pelo Estado, mas ponderou que as universidades ainda enfrentam dificuldades para expandir suas atividades.

 “Não podemos imaginar que uma universidade privada vá colocar um curso de extensão, uma unidade de pesquisa ou um serviço aberto para a população lá no Norte Pioneiro. A UENP está lá e tem sido fundamental para o desenvolvimento regional”, exemplificou Romanelli ao lembrar dos 15 anos de criação da Universidade Estadual do Norte do Paraná.

Segundo Romanelli, além do ensino de ponta, a relevância das universidades pode ser medida pelo trabalho realizado ao longo da pandemia, principalmente nas áreas de saúde e pesquisa. “Os professores, pesquisadores e estudantes atuaram fortemente e merecem nosso respeito. Todas as estruturas de saúde das universidades deram grande suporte no enfrentamento da pandemia”, pontuou.

No pronunciamento em defesa do sistema de ensino superior, Romanelli disse que o recente corte de verbas feito pelo governo federal na área de ciência prejudica as universidades paranaenses. Ele lembra que há atraso no pagamento das bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) e do Programa Residência Pedagógica (RP). Só no Paraná são 2.500 bolsistas prejudicados.

Legislação

O deputado Romanelli também defendeu a criação da Lei Geral das Universidades (LGU) para regulamentar as atividades das instituições de ensino superior do Estado. Outra medida fundamental, segundo ele, é a regularização do pagamento da TIDE, uma gratificação concedida aos servidores pelo trabalho em Tempo Integral e Dedicação Exclusiva às instituições de ensino superior.

ALEP

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.