Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Problema com as urnas foi resolvido pela equipe técnica e reitora em exercício deu sequência ao pleito determinando a apuração que ocorreu segunda-feira, 06/07.

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) já tem um vencedor na eleição realizada para a escolha de seu reitor para o período 2020-2023. O professor Marcos Flávio de Oliveira Schiefler Filho, candidato de oposição, venceu o pleito com 51,14% dos votos válidos, superando o atual reitor, Luiz Alberto Pilatti, que ficou com 48,84%. Esta é considerada uma vitória histórica, pois pela primeira vez desde que o Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet-PR) foi transformado em universidade um candidato de oposição vence a eleição. Também tem relevância o fato de ser a primeira eleição feita totalmente em ambiente virtual, tanto a campanha como a própria votação.

Essa foi uma das razões do pleito ser bastante questionado pela oposição ao longo de toda a campanha, inclusive juridicamente. Foi o próprio sistema eletrônico de votação que causou o maior impasse desta eleição, pois houve problemas na criptografia e não foi possível abrir metade das urnas no dia oficial da apuração (30/06). Ao longo desse período a eleição teve a apuração prorrogada (01/07) e foi considerada suspensa pelo Colégio Eleitoral (02/07) até que os técnicos da Diretoria de Gestão da Tecnologia da Informação (DIRGTI) da universidade conseguiram solucionar o problema. Desse modo, a reitora em exercício, assinou um ato ad referendum (04/07) determinando que a apuração fosse realizada no início desta semana (06/07), segundo ela, porque deveria enviar a documentação ao MEC até 08/07/2020.

A apuração revelou erros e acertos na escolha do processo eleitoral virtual. Como acerto foi registrado a maior participação de professores e técnicos administrativos de todos os pleitos realizados até hoje. No entanto, como alertou o Diretório Central dos Estudantes (DCE) a participação dos estudantes foi menor do que em outras eleições “com a participação de quase 2 mil estudantes a menos do que em 2016” conforme divulgou em rede social(https://www.facebook.com/DCEUTFPRCT/photos/a.490604797785827/1574489316064031/?type=3&theater) .

O professor Marcos Schiefler foi o mais votado entre os técnicos administrativos (7,86% x 7,14%) e entre os acadêmicos de graduação e pós-graduação (8,89% x 6,11%) e perdeu entre os docentes (34,39% x 35,91%) (http://portal.utfpr.edu.br/comissoes/consulta/consulta-para-reitor-2020/arquivos/sei_apuracao-dos-votos_06072020-final-retif-planilha.pdf).  Ele afirmou, entre agradecimentos a toda comunidade acadêmica, que “hoje foi um dia histórico e que ele trouxe vários significados e que após a tramitação de todo o processo, acreditamos que podemos ter uma universidade diferente, aproveitando o que ela tem de bom e fazendo uma universidade tecnológica mais humana” (https://www.facebook.com/MSchiefler). Ontem mesmo o atual reitor reconheceu a vitória da oposição afirmando em uma rede social, não ter sido o mais votado, mas que “independentemente do resultado, hoje é a festa da democracia na UTFPR” (https://www.facebook.com/profpilatti/) .

Asimp/ UTFPR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.