Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Cerca de duzentos alunos que estudam no 2º Colégio da Polícia Militar do Paraná receberão os uniformes que vão ser pagos por empresários de Londrina. A informação foi dada pelo deputado Tiago Amaral aos pais em reunião no Colégio, acompanhado de um dos empresários parceiros.

O uniforme era uma preocupação dos pais de alunos que moram na região e estudavam no antigo Colégio São José, atualmente 2º Colégio da Polícia Militar do Paraná. Ele custa R$ 522 reais, com 13 itens. Um dos mais caros é a boina, que custa R$ 75 reais.

“Os uniformes custarão cerca de cem mil reais. Conseguimos oitenta e cinco mil e eu já falei com a fábrica da Associação da Vila Militar (AVM), que confecciona os uniformes, coloquei a quantia que nós conseguimos e a fábrica garantiu que já vai começar a produção. A parte financeira está resolvida, já estamos conversando com outros parceiros para conseguir os quinze mil reais que faltam”, comentou Tiago Amaral aos pais. Os empresários vão repassar à Associação de Pais e Mestres do Colégio que fará o pagamento para a fábrica.

O médico Glauber Garbim, empresário na área de gestão de hospitais, participou da reunião com os pais. “Foi uma instituição como essa que me deu formação e base para ter uma profissão. Eu tenho que agradecer ao meu passado e devolver um pouco do que foi dado a mim para que os filhos de vocês tenham a oportunidade que eu tive. Algum dia, os filhos de vocês estarão aqui ou em outro lugar ajudando para que os filhos de outros pessoas possam contribuir também”, comentou Glauber, que vai doar R$ 25 mil.

A Kurica Ambiental vai doar R$ 50 mil. A Fiação de Seda Bratac -  que está localizada na mesma região  do colégio - vai doar R$ 10 mil, totalizando R$ 85 mil até o momento.

“Desde o início, quando visitei o Colégio São José para escolher o local onde a unidade seria instalada e comecei a trabalhar para trazer o Colégio da Polícia Militar para Londrina, sempre  soube que esse projeto teria que ser construído com a comunidade, o que não seria possível se os alunos tivessem que sair do colégio por causa do custo do uniforme”, comentou Tiago Amaral.    

Atualmente, o Colégio tem cerca de 360 alunos. Os 150 que entraram por concurso já compraram o uniforme. A previsão é que, com essa parceria, todos os alunos comecem o segundo semestre uniformizados. Até lá, a regra é usar calça jeans e camiseta branca.

O Colégio Militar de Londrina funciona no jardim Leonor, zona oeste, e abriu as portas no início do ano. É a única cidade no interior do estado a contar com uma unidade do CPM, além da capital onde existe há quase 60 anos. Atualmente 19 cidades solicitam ao governo a instalação de uma unidade do CPM.

Rosi Guilhen/Assessora de Comunicação deputado Tiago Amaral

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios