Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O projeto é destinado a todos os alunos da unidade escolar e consiste na distribuição de dinheiro fictício conforme regras determinadas

A Escola Municipal Claudia Rizzi promove pelo segundo ano o projeto ‘Ser para Ter’. A ideia foi inspirada em um trabalho da Escola Municipal Santos Dumont e consiste na distribuição de um dinheiro, fictício, para as crianças conforme regras determinadas. Na culminância do projeto, que é realizado a cada trimestre, os alunos podem comprar brinquedos, materiais, eventos como filme com pipoca, em uma lojinha que a escola abre.

O projeto possui regras e valores. Os alunos recebem uma quantia inicial, e baseada no comportamento em sala e nos recreios, notas, faltas, e até frequências dos pais nas reuniões, é acrescentado ou retirado sua ‘graninha’ - como eles chamam na escola. O projeto é destinado a todos os alunos da unidade escolar e a próxima culminância está marcada para o dia 23 de novembro.

Segundo a professora  responsável pelo projeto na escola, Luciana Lonni, a mudança de comportamento das crianças é notável. “Nós já vemos resultados muito positivos aqui. Melhorou comportamento, notas, os pais estão mais participativos e ajudam bastante na doação de itens para a lojinha. Nós vemos que os alunos estão mais animados para fazer as coisas, e não só próximo das lojinhas, eles passam o trimestre todo falando disso”, afirmou.

A Escola Municipal Claudia Rizzi está localizada na Rua Ibraim Souza, 320. A unidade atende aproximadamente 400 alunos, do pré-cinco ao 5º ano, em dois turnos, matutino, das 8 às 12h, e vespertino, das 13h30 às 17h30.

NC/PML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios