Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mais de dois milhões de alunos participaram das provas on-line em todo Brasil

Cinco alunos do Colégio Marista Maringá foram reconhecidos pelos resultados conquistados na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC). O estudante da 3ª série do Ensino Médio, Arthur Santorum Lorenzetto recebeu a medalha de ouro.  Antonio Paulo Felice Rodrigues Leite, da 1ª série e Gabriela Ferraz Ricci, da 3ª série conquistaram medalhas de prata e as alunas Larissa Haruna Matsukuma da 3ª série e Bianca Heloise Santoni, da 1ª série receberam menções honrosas.

Nesta edição, devido à pandemia, todas as provas foram aplicadas de forma online. Os vencedores da olimpíada serão premiados em cerimônia realizada em Brasília, em data a ser confirmada.

Na opinião da coordenadora do Ensino Fundamental Anos Finais e Ensino Médio, Lucinéia Ap. J. S. Zavatini, a conquista é motivo de muito orgulho para todo o colégio. “A Olimpíada Nacional de Ciências, assim como outras olimpíadas do conhecimento, é importante para que os estudantes avaliem seu desempenho em nível nacional. Por isso temos muito orgulho de todos que participaram da competição”, afirmou.

Podem participar da competição alunos do 8° ano do Ensino Fundamental a 3ª série do Ensino Médio, sendo cada série um nível de participação com questões diferentes. As provas da ONC correspondem a História, Astronomia, Química, Física e Biologia.

A Olimpíada Nacional de Ciências é uma promoção do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e constitui um programa da Associação Brasileira de Química (ABQ), Departamento de História da UNICAMP, Instituto Butantã, Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e Sociedade Brasileira de Física (SBF). Em 2020, mais de 2 milhões de estudantes, de todos os estados do Brasil, se inscreveram para participar da competição.

O objetivo da competição é despertar e estimular o interesse pelo estudo das ciências naturais, aproximar as instituições de ensino superior, os institutos de pesquisa e sociedades científicas das instituições do ensino médio e do ensino fundamental e identificar estudantes talentosos, incentivando seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas, nas universidades ou setores produtivos.

Asimp/Colégios Maristas

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.