Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os estudantes Lucas Boscariole Silva, de 15 anos, e Gustavo Palote da Silva Martins, de 16 anos, fizeram parte das delegações brasileiras na Expo-Science Internacional 2017, em Fortaleza (CE) e na Olimpíada Internacional de Linguística (IOL), em Dublin (Irlanda), respectivamente. Os estudantes participam de oficinas multidisciplinar com o atendimento especializado no Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (Naahs) no Colégio Estadual Vicente Rijo, em Londrina (Norte do Estado).

Lucas, que está no 1° ano do ensino médio, participou do evento com o projeto “Protótipo de um exoesqueleto de baixo custo”, que tem como objetivo auxiliar a reabilitação de pessoas com dificuldades motoras nos membros inferiores. “Resolvi desenvolver e apresentar esse projeto porque quero ajudar as pessoas com paralisia dos membros inferiores a ter mais acessibilidade e qualidade de vida”, contou.

A Expo-Science Internacional encerrou na sexta-feira (11) e premiou os participantes com medalhas pelos trabalhos apresentados. “Foi uma experiência gratificante porque tive a oportunidade de conhecer pessoas, culturas e projetos novos”, disse o estudante que participa uma vez por semana da oficina de robótica no colégio. A atividade é ofertada em parceria com a Universidade Estadual de Londrina, por meio do curso de Engenharia Elétrica.

Na Irlanda – Em julho, Gustavo embarcou junto com a delegação brasileira para a Olimpíada Internacional de Linguística, que aconteceu em Dublin. O paranaense foi premiado com menção honrosa pela participação, mas a competição serviu para coroar o bom desempenho em outras competições. É que, também em 2016, Gustavo ficou em primeiro lugar na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP).

“Foi uma surpresa porque não imaginava ficar entre os melhores, já que estava competindo com estudantes de diversos países. Não hora em que divulgaram os nomes eu não acreditei. Foi uma experiência muito legal”, disse.

Apesar do destaque em competições de linguística, a área preferia de Gustavo é a Matemática. Ele participa uma vez por semana da oficina de matemática no Colégio Vicente Rijo. “A linguística apareceu por acaso em minha vida”, revelou. “O que mais me ajuda nas provas de linguísticas é praticar com exercícios antigos sem a cobrança de ter que estudar várias horas por dia. Um pouco a cada dia e assim está dando certo”, contou.

Gustavo, que cursa o 3° ano do ensino médio integrado ao curso de Biotecnologia do Instituto Federal do Paraná (Campus Londrina), venceu a Olimpíada Brasileira de Linguística (OBL), em 2016. O primeiro lugar na competição nacional garantiu ao estudante a vaga na seleção nacional para a competição internacional.

Atendimento especializado – A rede estadual de ensino conta com 104 salas de recursos multifuncionais para altas habilidades/superdotação que atende 1.003 estudantes com atendimento especializado e gratuito. Os alunos recebem o acompanhamento de um professor especialista em educação especial e de professores da rede estadual que desenvolvem oficinas específicas em diferentes áreas do conhecimento.

Nas salas de recursos multifuncionais os alunos participam recebem enriquecimento curricular por meio de atividades de suplementação de currículo, além do que é trabalhado em sala de aula. Nas salas de apoio também é feita a ampliação e aprofundamento dos conteúdos previstos no currículo escolar.

Além de Lucas e Gustavo, o Colégio Estadual Vicente Rijo oferece atendimento especializado a outros 78 alunos.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL