Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Canziani acha que professor precisa ser avaliado, não para punir, mas para melhorar as aulas oferecidas em sala.

A formação em novas metodologias de ensino pode ser o caminho para atingir a qualidade na educação no País. A conclusão é da doutora em educação Márcia Sebastiani, que, no ciclo de palestras “Educação em Debate”, em Brasília, expôs a integrantes da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e da Frente Parlamentar da Educação do Congresso Nacional pesquisa sobre a formação de bons professores. Tanto a comissão quanto a FPE são os promotores do evento.

Na palestra “O que fazem os bons professores?”, Márcia lamentou que hoje ainda exista pouca clareza sobre o que se espera desses profissionais.

A pesquisa, desenvolvida há três anos em escolas particulares de todo País, elabora diagnósticos identificando pontos fracos dos professores e, em seguida, oferecendo capacitação de acordo com as necessidades.

A metodologia foi testada nos Estados Unidos com mais de três mil docentes.

De acordo com Márcia, bons professores são os que elevam o desempenho dos alunos, são aqueles cujos alunos realmente aprendem. Um dos métodos de avaliação, ela explicou, é justamente ouvir os estudantes. “Os alunos sabem melhor do que qualquer um quem são seus bons professores. São perguntas que não dependem de o aluno ter um conhecimento específico. Um dos fatores mais fortes de correlação com ganho de aprendizagem tem sido a correção de lição de casa. Coisas tão simples quanto isso.”

A formação continuada, segundo a especialista, tem o objetivo de atualizar os professores. Márcia Sebastiani afirmou que o que é ensinado nos cursos de licenciatura tem pouca relação com a realidade em sala de aula.

Escolas públicas

Presidente da Frente Parlamentar da Educação, o deputado Alex Canziani (PTB-PR) quer levar o programa para as escolas públicas de todo País. “O professor precisa ser avaliado, não no sentido de punir, de excluir, mas de fazer com que tenha noção de como está dando aula. Se houver pessoas dando feedback, dando retorno sobre o que está fazendo, ele pode melhorar sua aula, e o maior beneficiado será o aluno”, afirmou.

A palestra “O que fazem os bons professores?” encerrou o ciclo “Educação em Debate”, promovido ao longo do ano pela Comissão de Educação e pela Frente Parlamentar da Educação.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios