Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou ontem (2), no Palácio Iguaçu, a renovação do convênio com 400 Apaes e outras entidades de Educação Especial que atuam no Paraná. Pelo termo aditivo do contrato, que venceria em agosto e foi renovado até janeiro de 2021, o governo repassará R$ 392,5 milhões para despesas de custeio, pagamento de professores e funcionários e para a alimentação dos cerca de 40 mil alunos dessas instituições.

Na solenidade, com a presença de representantes de diversas entidades, Ratinho Junior afirmou que a meta do governo é criar uma política de Estado para este setor, a fim de garantir mais segurança às instituições. “A ideia é modernizar esse modelo já a partir do ano que vem, para dar segurança às escolas especiais e não precisar renovar e discutir novos convênios todo ano”, disse o governador.

“Ganham a sociedade e os pais, que terão a tranquilidade de ter os filhos em uma educação importante para o seu desenvolvimento, e as crianças e jovens que estarão em boas escolas especiais”, disse. Ele ressaltou, ainda, o trabalho feito pelas Apaes e outras entidades na garantia do direito universal à educação, além do atendimento especializado a crianças e adolescentes com deficiência. “As escolas especiais, principalmente as Apaes, têm um trabalho reconhecido pela sociedade. O Paraná é referência no Brasil, muitos estados vêm aqui aprender sobre a metodologia das entidades e essa parceria com o poder público”, disse.

Quadro próprio

O secretário de Estado da Educação e do Esporte, Renato Feder, explicou que além do repasse financeiro, os professores que atuam nas escolas de educação especial também fazem parte do quadro próprio do Estado. “Isso garante que as Apaes e outras entidades ofereçam um atendimento especializado”, disse.

“Estamos renovando o convênio agora, mas trabalhamos em um contrato ainda melhor, que dará mais autonomia e segurança para que elas continuem prestando este excelente atendimento aos alunos da educação especial”, salientou Feder.

Parceiro

De acordo com o presidente da Federação das Apaes do Estado do Paraná, Fernando Meneguetti, as próprias entidades construíram a nova política, em conjunto com o governo. “O convênio foi firmado em 2016 e, desde então, vem recebendo aditivos anualmente. Agora vamos atuar em uma comissão com a Secretaria da Educação e as federações, para encontrar o melhor caminho que não traga insegurança às instituições quanto à renovação”, explicou. “O Estado é o nosso maior parceiro. O apoio permite que o Paraná preste um serviço de qualidade às pessoas com deficiência através das Apaes e outras instituições.”

Parceria

O Estado mantém desde os anos 1970 parcerias com organizações da sociedade civil para a oferta de escolarização e atendimento educacional especializado para estudantes com deficiência intelectual, múltipla deficiência e transtornos globais de desenvolvimento. O serviço é oferecido em grande parte dos municípios paranaenses.

A parceria permite o desenvolvimento e fortalecimento da Educação Especial como parte integrante do sistema educacional do Estado, com foco no trabalho colaborativo e em rede, em concordância com o previsto na Lei de Diretrizes da Educação Básica (Lei 9.394/1996).

Presenças

Participaram da solenidade o chefe da Casa Civil, Guto Silva; o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara; o diretor do Departamento de Apoio à Pessoa com Deficiência e de Políticas Públicas para Acessibilidade da Secretaria Estadual de Justiça, Família e Trabalho, Felipe Braga Côrtes; o presidente da Federação Estadual das Instituições de Reabilitação do Paraná (Febiex), Benedito Carlos Bassetti; os deputados estaduais Hussein Bakri; Evandro Araújo e Márcio Pacheco; e representantes das instituições sociais.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.