Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Agora concurso vai envolver escolas públicas e privadas. Biênio da Matemática também prevê congresso mundial.

Com um auditório lotado de educadores de escolas públicas e privadas e de alunos dos ensinos Fundamental e Médio, o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) celebrou no último dia 20 em Londrina a abertura das inscrições para a 13ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP 2017) e fez o lançamento do Biênio da Matemática no Estado. E a olimpíada nacional deste ano será ainda maior que as anteriores, porque a OBMEP terá a participação de alunos das escolas particulares.

O diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, por sua vez, pediu a colaboração dos municípios da região Norte do Paraná para garantir o sucesso do Biênio 2017-2018: "A Matemática é quase tão importante quanto a língua materna para o cidadão, e não estamos dando ao nosso cidadão a formação básica. Por isso, o Biênio é tão importante para nós. Mas o Biênio é algo que uma nação constrói, não somente o IMPA. Por isso é tão importante que haja iniciativas regionais".

A secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, se comprometeu a fazer um grande Festival da Matemática nesse ano na rede municipal de Londrina, e a chefe do Núcleo Regional de Educação do Estado, Lúcia Cortez, mencionou que "Londrina hoje é a capital mundial da Matemática".

O evento, organizado pela Frente Parlamentar da Educação no Congresso Nacional, também contou com a presença do presidente da Câmara de Vereadores local, Mário Takahashi, e do deputado federal Alex Canziani, coautor da lei do Biênio da Matemática e um entusiasta da olimpíada: “A meritocracia tem que ser sempre valorizada, e a olimpíada é uma destas ferramentas que engrandecem o ser humano”, salienta o deputado da educação.

"Estamos criando núcleos de ensino no Paraná para melhorar a formação dos professores. Tenho ido a várias cidades para fazer esse trabalho e quero levar isso a Brasília. Precisamos mostrar a importância da Matemática, e como ela está em tudo: na música, na arte, no dia a dia das pessoas", afirma o parlamentar paranaense.

OBMEP 2017

Em sua 13º edição, a maior olimpíada estudantil do mundo terá pela primeira vez a participação de alunos de escolas particulares. A partir de 2017, a OBMEP e a Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) serão integradas, e a adesão de alunos de escolas particulares deve aumentar o número de participantes, que no ano passado foi de 17,8 milhões.

Alunos do 6º ano do Ensino Médio podem participar da OBMEP. As inscrições devem ser feitas pelos colégios até 31 de março, no site http://www.obmep.org.br/. A 1ª fase da OBMEP será em 6 de junho e a 2ª fase (fase final), em 16 de setembro.

Em Curitiba

O Paraná quer melhorar seus resultados na história da OBMEP, e o Biênio já está fazendo efeito no Estado. Ainda ontem de manhã, em Curitiba, representantes do governo do Estado e de entidades, como Fecomércio-PR e Federação da Agricultura do Estado do Paraná, através do presidente Ágide Meneghetti, reuniram-se com Marcelo Viana e se comprometeram a ajudar a aprimorar o ensino da Matemática no Paraná.

Segundo a superintendente estadual de Educação, Inês Carnieletto, que também esteve presente, o objetivo é aproveitar o Biênio para conseguir o melhor resultado da história do Paraná na olimpíada. "Queremos avançar em 2017 em número de premiações e também na qualidade das premiações".

Historicamente, o Paraná tem ocupado a terceira ou quarta posição entre os estados, em número de medalhas, atrás de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. No ano passado conquistou 3.495 premiações (45 medalhas de ouro, 117 de prata, 267 bronzes e 3.066 menções honrosas).

Na ocasião, Marcelo Viana reforçou que o Biênio precisa de parcerias para conseguir seu objetivo principal de desfazer a imagem da Matemática como bicho-papão. "Infelizmente nossa sala de aula é o local onde nasce essa imagem de bicho-papão. Minha teoria é que toda criança tem potencial de gostar de Matemática e se diverte com a matéria. Mas nossas escolas são carentes e essa diversão vai desaparecendo. Uma de nossas metas com o Biênio é expandir esses horizontes. Mas o Biênio só vai dar certo se conseguirmos parceiros para energizar outros parceiros, e tocar esse tipo de iniciativa."

O presidente da Fecomércio-PR, Darci Piana, informou que o sistema Sesc-Senac dará todo apoio necessário ao ensino da Matemática no Estado. "Estamos fazendo tudo para ajudar o Paraná a ter a maior relevância possível", destacou.

Asimp/Impa

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios