Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Foi lançado nesta quarta-feira (30), durante a abertura do Encontro das Prefeitas e Prefeitos Eleitos – Gestão 2017/2020, promovido pelo Governo do Paraná e pelo Sebrae-PR, em Foz do Iguaçu, o livro “As Universidades Estaduais e o desenvolvimento regional do Paraná”. A obra é resultado dos trabalhos elaborados por pesquisadores de instituições estaduais de ensino superior paranaenses com o objetivo de identificar o impacto das universidades no desenvolvimento do Paraná. O livro foi apresentado ao governador Beto Richa e à vice-governadora Cida Borghetti. 

O projeto foi desenvolvido com apoio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Fundação Araucária. O livro reúne pesquisadores da Unioeste-Toledo, Unicentro, UEL, UEM, UEPG e do Ipardes, sob a coordenação da professora Sueli Édi Rufini, analisou, especialmente, impactos de curto e médio prazo, contribuindo com o avanço dos estudos sobre os fenômenos socieconômicos e suas manifestações regionais. 

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, ressaltou que a importância da obra é demonstrar o papel das universidades no desenvolvimento regional do Paraná. “O estudo demonstra o potencial de nossas universidades no crescimento regional, principalmente na geração de empregos qualificados, que pagam os melhores salários”, explicou. “Elas influenciam também na melhoria dos índices sociais, econômicos e educacionais nos municípios próximos às instituições.” 

METODOLOGIAS - A organizadora do livro professora Augusta Pelinski Raiher, do curso de economia e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da UEPG, explica que a obra engloba um conjunto de trabalhos em direção ao objetivo do livro. Para isso, uma gama diferenciada de metodologias foi aplicada, como insumo produto, estimativas econométricas e construção de indicadores, metodologias que ratificam a relevância das universidades estaduais no desenvolvimento regional do Estado. 

Augusta relata que, na análise de curto prazo, identificou-se um impacto imediato na estrutura produtiva do Paraná, de forma que o incentivo dado à educação pública induz a produção, emprego e renda, promovendo o seu crescimento econômico. “Quando comparado a outros setores da economia, a educação pública mostrou-se um setor chave no que se refere ao salário médio, ao multiplicador de produção e à geração de postos de trabalho”. 

TRANSBORDAMENTO - Na análise dos efeitos de médio prazo, evidenciou-se uma influência direta no desenvolvimento socioeconômico dos municípios sedes das universidades estaduais e também uma influência positiva nos municípios que estão nas imediações, proporcionando um efeito de transbordamento por meio da geração de capital humano, construção de um ambiente de aprendizagem, de oferta de recursos que assegurem coesão social, dentre outros fatores. 

Segundo a organizadora, comprovou-se que quanto maior o investimento realizado nas universidades estaduais, maior tende a ser a especialização produtiva nas indústrias mais intensivas em tecnologia. “Existe uma maior tendência de as atividades produtivas das indústrias intensivas em tecnologia se desenvolverem nos municípios que são sede das universidades do que naqueles que não tem instituições de ensino superior.” 

DINAMISMO - Para a professora, esses e outros resultados apresentados no livro evidenciam a importância que as universidades apresentam para o dinamismo econômico e social do Paraná. Ela ressalta que ainda que seu foco seja a realidade estadual, seus resultados transcendem as fronteiras por tratar de um apanhado analítico rico em informações sobre o papel das instituições estaduais de ensino superior na geração de emprego, renda, tecnologias, formação de capital humano e bem-estar populacional. 

O livro é o resultado do projeto “Relações entre as universidades públicas estaduais no desenvolvimento regional do Estado do Paraná”. A obra provoca autores e seus leitores em torno de um objeto comum, que é o desenvolvimento econômico, analisado sobre o prisma das potencialidades que as universidades estaduais têm para promovê-lo.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios