Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Prefeitura autorizou, a partir de agora, os atendimentos individualizados. Decreto estende a suspensão de aulas para o final de setembro.

Pensando em proteger a saúde dos alunos, professores e funcionários de ensino, a Secretaria Municipal de Educação (SME) assinou o Decreto n.º 994, que prorroga a suspensão das aulas presenciais até o dia 30 de setembro de 2020 e autoriza os atendimentos individualizados aqueles em situação de risco e vulnerabilidade social. O documento será publicado no Jornal Oficial do Município.

A norma é válida para as instituições de ensino públicas e privadas, inclusive àquelas conveniadas ao Município, ou seja, as filantrópicas que recebem apoio financeiro da Prefeitura. O objetivo das aulas remotas é preservar a vida e a saúde dos alunos, educadores e funcionários das unidades de ensino. ”As aulas presenciais estão suspensas, mas é muito importante todos saberem que o ano letivo continua valendo. Nossos alunos precisam continuar fazendo as atividades e estamos aguardando diminuir o número de casos para garantir um retorno seguro para todos”, explicou a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes.

A novidade deste decreto está na autorização dos atendimentos individualizados prestados aos estudantes que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social, conforme a regulamentação dada pelo Conselho Municipal de Educação. Para esse público em específico, as unidades educacionais devem seguir os protocolos aprovados pelas áreas técnicas da Secretaria Municipal de Saúde visando proteger as crianças e os adolescentes de situações de risco enfrentadas muitas vezes dentro de casa.

A última regulamentação sobre o assunto previa a suspensão das aulas presenciais até ontem dia 31 de agosto. Desde o dia 23 de março de 2020, as atividades presenciais não vêm sendo realizadas. Essa medida é uma forma de prevenção ao contágio do novo Coronavírus, visto que a doença causada pelo mesmo (COVID-19) é de alta transmissibilidade. Assim, além do uso de máscaras faciais, outra medida bastante efetiva é o distanciamento social. Durante todo esse período, os alunos continuaram recebendo apoio e conteúdos pedagógicos a serem realizados à distância, com a ajuda dos pais e responsáveis. Isso porque, os professores fazem atividades remotas, através de vídeos, divulgados no máximo três vezes por semana. Assim, nos outros dias, os alunos fazem as tarefas escolares escritas no melhor horário para os pais.

Além disso, os profissionais da educação disponibilizam frequentemente vários conteúdos para as crianças e adultos na página “Educação em Tempos de Covid-19”, no portal da Prefeitura de Londrina (clique aqui) . Ali, o interessado encontra orientações, esclarecimentos, vídeos, lives, legislações vinculadas à área, dicas e outras informações importantes, que podem ajudá-lo durante a educação dos filhos.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios