Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

Equipes da rede municipal se destacaram nesta que foi a primeira edição do torneio, entre mais de 4 mil alunos de quatro países

Alunos da rede municipal de Londrina venceram a primeira edição da Olimpíada Internacional de Matemática e do Conhecimento (OIMC). Dentre as equipes do Grupo 1 (alunos do 4º e 5º ano) da rede pública, Londrina conquistou a liderança com medalha de ouro, e o terceiro lugar, com bronze. Além disso, foi destaque entre todos os times do Grupo 1, atingindo o nível Diamante.

Realizado em formato virtual, o torneio teve participação de quatro países e envolveu 4.611 estudantes, do 4º ano do Fundamental até o 1º ano do Ensino Médio, divididos entre rede pública e privada. A OIMC é uma realização do Instituto Alpha Lumen em parceria com a Hope Cup International.

 “Sabemos que essas olimpíadas têm revelado talentos no Brasil e no mundo. Grandes cientistas começaram ganhando olimpíadas quando crianças, então é um orgulho para nós destacar Londrina no cenário internacional pelo conhecimento de matemática”, comemorou a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes.

O resultado foi divulgado no último sábado (5), mas a preparação vem de longa data. Os 16 estudantes da rede municipal que participaram da OIMC são atendidos pela Sala de Recursos para Altas Habilidade/Superdotação, e foram coordenados pela professora Fabiane Chueire Cianca.

Por meio da Sala de Recursos, os estudantes recebem um acompanhamento diferenciado, para que consigam desenvolver e evoluir suas altas habilidades. “Entendemos que eles precisam de um espaço apropriado para que possam crescer cada vez mais. E a ideia é estimular, não necessariamente o conteúdo escolar, mas a criatividade, o raciocínio, e buscar a área de talento. Precisamos tirá-los da invisibilidade, identificar e defender essas crianças”, destacou Cianca.

A professora explicou que os 16 alunos foram divididos em duas equipes – Pequena Londres, que cravou o primeiro lugar, e Esquadrão da Inteligência. Enquanto seis crianças fizeram as atividades de matemática, dois colegas de cada equipe eram responsáveis pelas questões de conhecimentos gerais. Assim, todos puderam participar e entregar o seu melhor.

“Nos inscrevemos para essa primeira edição despretensiosamente, queríamos participar para ganhar experiência. E confesso que me surpreendi, o mérito é todo dos alunos. Meu papel era coordenar, conduzir e deixar a chama da equipe acesa. Eles resolveram tudo”, contou a professora.

A primeira fase da OIMC ocorreu em setembro, com classificação e prova da etapa seguinte em outubro. “Nem todos os alunos tinham computador, alguns usaram o celular para participar. Importante frisar o apoio dos pais, que ajudaram as crianças”, frisou Cianca.

Na sequência dessa avaliação, a segunda etapa definiu os times colocados em terceiro lugar, no mês de outubro. Dentre eles, a equipe londrinense Esquadrão da Inteligência. E os finalistas enfrentaram um grande desafio em novembro, na disputa pelas medalhas de ouro e prata, com conteúdo exclusivamente de matemática. “Como as provas foram on-line, eles fizeram uma confirmação do desempenho, também on-line, mas dessa vez ao vivo. As crianças receberam a prova, todas no mesmo horário, e tinham que resolver as questões”, contou a professora.

E no sábado (5), foi divulgado que a equipe Pequena Londres não só conquistou a medalha de ouro entre escolas da rede pública, mas também se destacou entre todas as equipes do Grupo 1 e atingiu o índice Diamante. A premiação dos alunos e professores será com certificados e medalhas, mais um troféu para as escolas.

O capitão da Pequena Londres, Davi Tofanelo de Moraes, de apenas 9 anos, se surpreendeu com o resultado. “Participar da Olimpíada foi algo inesperado. No começo eu estava nervoso, pois não sabia como eram os outros times. Mas quando passamos para a segunda fase, tentei ajudar o máximo a equipe, e me senti mais animado. Agora, com o diamante, não tenho nem o que dizer”, confessou.

A mãe de Davi, Caroline Depieri Tofanelo de Moraes, considerou a OIMC um desafio gratificante e motivador. “Era sempre muito bom ver o entusiasmo dele durante os estudos, a preparação, as lives, e até mesmo durante a prova, mesmo com todo o nervosismo e pressão”, citou.

Para a mãe, o suporte prestado pela Sala de Recursos trouxe ganhos positivos e tem feito diferença. “Não foi fácil tomar a decisão de transferi-lo da rede particular para a rede municipal, para poder participar desta sala de recursos especiais. Mas com certeza fomos bem guiados e foi a melhor decisão que tomamos, o próprio Davi certifica isso e nos agradece. Os conteúdos o desanimavam, por melhor que a escola fosse, mas hoje ele é super feliz”, disse.

Além da OIMC, os estudantes com altas habilidades/superdotação da rede municipal de Londrina participaram também da Olimpíada Brasileira de Robótica, Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica e Mostra Brasileira de Foguetes.

Equipes

Pequena Londres – ouro e diamante

Amanda Lanes das Mercês – E.M. Bartolomeu de Gusmão

Arthur Felipe Rodrigues Fávero – E. M. Norman Prochet

Davi Tofanelo de Moraes (capitão) – E. M. José Hosken de Novaes

João Vitor Moura Santos – E. M. Armando Rosário Castelo

Levy Nakanishi – E. M. Arthur Thomas

Lucas Lima da Cruz – E. M. Maestro Roberto P. Panico

Maria Eduarda Alves Oliveira – E. M. Nair Auzi Cordeiro

Murilo Duarte Santos – E. M. Maria Tereza M. Amâncio

Esquadrão da Inteligência – bronze

Ana Sara Andrade Moretão Cunha – E. M. Miguel Bespalhok

Douglas Vinícius França Gonçalves – E. M. Zumbi dos Palmares

Gabriel de França Schiavinato – E. M. Mábio Gonçalves Palhano

Heitor Gomes Maranhão – E. M. Miguel Bespalhok

Isaque Brizola Zorzi – E. M. Miguel Bespalhok

Matheus Maeda Brancalhão – E. M. Hélio Esteves

Victória Peña Ferreira (capitã) – E. M. Salim Aboriham

Vinícius Henrique Paes – E. M. Geni Ferreira

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios