Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ação do projeto Palavras Andantes elaborada com base na biografia de Coco Chanel será levada para a diretoria da grife, na França

Gabrielle Bonheur Chanel foi uma francesa de origem humilde, órfã de mãe e deixada pelo pai em um convento. Conhecida mundialmente pelas suas invenções voltadas às mulheres, revolucionou o mundo da moda. A vida da estilista Coco Chanel, como ficou conhecida, inspirou alunos da Escola Municipal Haydee Colli Monteiro, que conheceram sua trajetória durante o projeto de leitura Palavras Andantes. Após ouvirem as histórias do livro Diferente como Chanel, biografia feita por Elizabeth Matthews, em linguagem infanto-juvenil, alunos e professores desenvolveram várias atividades, incluindo desfiles de peças inspiradas na grife. Na próxima semana, este projeto especial será apresentado para a diretoria da marca, na luxuosa loja Chanel sediada em Paris.

Segundo a coordenadora do Palavras Andantes, Marcia Batista de Oliveira, o projeto realizado desde 2002 pela Secretaria Municipal de Educação possui quatro pilares: contação de histórias, empréstimo de livros, formação de professores, e fomento à leitura. “Ao longo desses anos, temos conseguido excelentes resultados ao levar nossos alunos para o universo literário. Uma vez por semana, cada turma sai da sala de aula para ouvir histórias e emprestar livros. Com base nisso, a professora Lilian Kleder Tesone montou um projeto em sua escola, com base nessa obra infanto-juvenil”, afirmou.

O projeto executado na Escola Municipal Haydee Colli Monteiro foi desenvolvido em 2018 com mais de 200 crianças, matriculadas nas turmas do 1º ao 5º ano. A atividade incluiu, além da leitura do livro, informações sobre a França e a língua francesa, entre outros dados para melhor contextualizar os alunos. Eles aprenderam sobre as principais criações de Chanel, como o cardigan, que foi adaptado do vestuário masculino, o uso do preto nas roupas diárias, antes restrito aos velórios, o perfume Chanel nº 5, e o chapéu de palha, entre outras. “Hoje os alunos sabem quem é a estilista, conheceram as roupas que ela transformou para uso das mulheres, e tudo isso foi um aprendizado muito surpreendente e bonito. As crianças criaram peças e ficaram muito empolgadas com os desfiles na escola. Agora, esse projeto será levado para a França, o que nos orgulha bastante, pois no Palavras Andantes contamos com 170 professoras muito apaixonadas pelo que fazem. Esse é mais um trabalho que exigiu muita dedicação e foi muito significativo, até porque as crianças dessa escola não têm acesso a esse glamour que a Chanel possui, e que a professora reproduziu com tanto carinho”, destacou a coordenadora.

A professora Lilian explicou que o livro biográfico da estilista foi escolhido para ser o tema do mês de maio e junho de 2018. Ela citou que, por vários alunos possuírem núcleos familiares sem a presença do pai ou mãe, ou até mesmo ambos, e com dificuldades financeiras, eles se identificaram com a infância da estilista e demonstrando muito interesse. “Desde pequena, Chanel gostava de ler, e assim como suas irmãs foi enviada a um orfanato, onde teve contato com outro universo. Trabalhando em um convento, ela aprendeu costura, e começou a elaborar roupas para suas bonecas. Inclusive, as cores preto e branco, sua marca registrada, foram influenciadas pelos hábitos das freiras. Ou seja, ela teve uma história de vida sofrida, mas fez essas adversidades se transformarem em sucesso”, contou.

Lilian acrescentou que frisou para as crianças a importância da leitura na formação de Coco Chanel, e que mesmo passando por duas grandes guerras mundiais, a estilista soube unir seu talento a muito esforço e dedicação, criando uma das maiores grifes existentes. “Ela foi uma leitora voraz, uma moça simples, de bom comportamento, que soube aproveitar as boas oportunidades que surgiram. E isso é o que os alunos têm na escola, com a oportunidade de aprender. Apresentei essas semelhanças, e eles se identificaram com a história e algumas experiências que ela enfrentou. Nosso trabalho foi encerrado com um grande desfile, que contou com participação de várias professoras, e foi muito emocionante”, citou.

A professora complementou dizendo que embarca na próxima semana para Paris, onde irá apresentar o projeto para a equipe da diretoria criativa da grife Chanel. O encontro será no dia 20 de setembro. “A sensação é de completar uma história, será a realização de um sonho, que parecia distante. Mas trabalhamos, lutamos para isso, e finalmente conseguimos. O objetivo é levar um pouco da nossa realidade, fazendo a ponte entre moda e literatura, para que eles vejam que nosso país vai além do samba e futebol, é formado também de pequenos leitores, e isso é algo que tem grande incentivo dentro da nossa rede municipal de ensino”, finalizou.

Segundo a diretora da Escola Municipal Haydee Colli Monteiro, Luzia Gilles Dias, a oportunidade conquistada pela professora Lilian é motivo de muito orgulho para toda a equipe da unidade. “É um projeto que não abordou só a moda, mas também a superação que a Chanel mostrou em sua biografia. O aprendizado que ela teve e colocou em prática mudou o mundo, revolucionou a história da moda. E o padrão de beleza e elegância, muito inovador na época, abriu um horizonte para as nossas crianças. Hoje, notamos neles uma intimidade com esse universo, os alunos sabem descrever o estilo Chanel, reconhecer as características, e tudo que ouvirem e verem daqui pra frente, relacionado a isso, eles vão saber do que se trata. Além, é claro, do estimulo à leitura, que é a primeira tarefa desse projeto tão amplo”, frisou.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios