Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O índice conquistado pelas escolas da rede municipal foi de 6,8; número corresponde à meta do governo federal para o ano de 2021

A Secretaria Municipal de Educação chegou à sua melhor marca - 6,8 - no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Os dados são referentes a 2017, e foram publicados na  segunda-feira (3), pelo Ministério da Educação, através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). A meta projetada para o Município pelo governo federal era de 6,2.

Esse resultado é o maior já registrado pela rede municipal, desde a criação do índice em 2005, e supera a média do Estado para Séries Iniciais do Ensino Fundamental, que foi de 6,5.

O Ideb calcula, em um mesmo indicador, o resultado do fluxo escolar e o desempenho dos alunos em português e matemática, mensurados por meio da Prova Brasil. Quanto maior índice, que vai de zero a dez, maior a taxa de aprovação e a média de aprendizado.

O último índice do Município, em 2015, foi de 6,5. Londrina também comemora o fato de que nenhuma escola da rede municipal teve nota inferior a 5,5, e a unidade com melhor resultado atingiu a marca de 8,6, superando as demais unidades em todo o estado do Paraná, de 4º e 5º ano.

Segundo a diretora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Mariangela Bianchini, o resultado conquistado pela rede é motivo de comemoração. “Estamos muito contentes com o Ideb no nosso município, especialmente porque conhecemos todas as dificuldades existentes, bem como os problemas enfrentados pelas escolas. Estamos muito satisfeitos com o crescimento de cada unidade, mais até que o resultado final do Município”, destacou.

Outra comemoração se deve à evolução individual de cada escola da rede municipal. Das 87 unidades, 66 aumentaram seu índice, em comparação com o último Ideb. Para Mariângela, é importante reconhecer o esforço dessas escolas, e o investimento do Município na formação dos docentes. “A melhora na média de cada unidade é uma grande conquista. Esse bom resultado se deve, sem dúvida, ao trabalho e esforço de cada equipe escolar. E a Secretaria de Educação, por meio das formações continuadas, dos atendimentos aos alunos de inclusão, e outros apoios e questões, acaba se tornando parceira de cada escola no índice do Ideb”, apontou.

Avanços

Uma das escolas que apresentou maior crescimento no Ideb foi a Escola Municipal Professor Carlos Zewe Coimbra, localizada no Jardim Marabá. Com 270 alunos matriculados, em turmas que vão do P5 ao 5º ano, a diretora Adriana Fátima Gonçalves Machado lembrou que, há oito anos, o índice atingido foi de 3,2. Em 2017, o resultado da unidade foi de 7,5, um crescimento de 1,5 pontos desde 2015. “Toda nossa equipe está muito feliz, e mesmo trabalhando arduamente para isso, ficamos impressionados. É um motivacional para nós, e para as crianças também, que agora estão ansiosas para chegar ao 5º ano e participar da Prova Brasil”, contou.

Adriana explicou que o trabalho envolve projetos especiais, e principalmente o reforço no aprendizado do conteúdo escolar. “Fazemos um trabalho intenso de contraturno, recuperação paralela, e temos o projeto de matemática, que ensina através de jogos, de oralidade, e com os alunos dos quartos e quintos anos pegamos firme na parte dos conteúdos, com um ensino bem puxado. Toda a equipe vestiu a camisa, de forma conjunta, para essa força-tarefa”, enfatizou.

A Escola Municipal Professor Carlos Zewe Coimbra fica na Rua Butiá, 54, no Jardim Marabá. Dentre as outras unidades que evoluíram no Ideb, em comparação com o resultado do último levantamento, está a Escola Municipal Nina Gardemann, que saltou de 6,1 para 7,3; Cláudio de Almeida e Silva, de 6,9 para 8,0; e a Vila Brasil, que foi de 6,8 para 7,9.

Sucesso contínuo

Pelo quarto ano seguido em Londrina, o maior Ideb na rede municipal foi conquistado pela Escola Municipal Neman Sahyun, com o índice de 8,6. É também o melhor resultado para o estado do Paraná. A unidade, que possui cerca de 250 matriculados do 1º ao 5º ano, fica localizada na Rua da Ternura, 450, no Conjunto Ruy Virmond Carnascialli.

A diretora Regiane de Souza Gomes credita a conquista para a motivação dos professores e equipe pedagógica, e também a participação das famílias no ensino, como principais fatores para essa melhora contínua no índice. “Os professores são muito comprometidos, lutando sempre para que a escola seja cada vez melhor. E os pais são participativos, cobram os alunos em casa, então esse esforço conjunto possibilita que o aprendizado de todas as matérias seja mais intenso. Com o que temos, conseguimos conquistar esses índices. Então com certeza, o diferencial é que todos somam e atuam juntos pelo mesmo ideal”, frisou.

Além do ensino da grade curricular, os alunos da escola Neman Sahyun contam com diversos projetos, que abrangem, principalmente, o incentivo à leitura. “Eles participam dessas atividades dentro e fora do turno escolar, e o hábito de ler é estimulado em sala de aula e fora também”, contou a diretora.

Juliana Gonçalves/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios