Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Durante o desafio, alunos do 4º ano desenvolveram o conceito de um jogo de realidade virtual voltado ao aprendizado da matemática

A Secretaria Municipal de Educação (SME) realizou, ontem (14), a cerimônia de premiação da turma do 4º ano B da Escola Municipal Haydee Colli Monteiro, que foi a vencedora do hackathon promovido durante o Londrina Mais. Os estudantes foram contemplados com um kit composto por mochila, cabo USB, ecobag, fone de ouvido de madeira natural e garrafa térmica. Já a professora Aline Lanssoni, que supervisionou a turma, recebeu os mesmos itens e também um livro intitulado “Ideias inspiradoras para as suas aulas”.

Realizado em 28 de outubro, em parceria com a empresa Happy Code, o desafio envolveu 77 turmas do 1º ao 5º ano da rede municipal de ensino. Na ocasião, as equipes tiveram que identificar um problema e criar uma solução concreta para ele com base na pergunta “O que faz você perder a vontade de estudar? Por quê?”. A ação foi promovida de forma híbrida, sendo que as crianças estavam na escola, junto aos professores, e a equipe da Happy Code forneceu as orientações por meio de uma live transmitida nas unidades municipais participantes da iniciativa. Ao todo, a atividade contou com a participação de 1.413 alunos, com idade entre seis e 11 anos, e teve duração de três horas.

Baseada na questão proposta, a turma vencedora definiu como problema a ser resolvido “A aula de matemática é cansativa e difícil”. Para solucioná-lo, os alunos desenvolveram o conceito de um jogo de realidade virtual chamado Matgame, que envolve uma série de desafios e estágios relacionados à matemática.

De acordo com a professora Aline Lanssoni, que coordenou os trabalhos da turma campeã, os 24 alunos se destacaram pela sua proatividade e participação. “Nós fizemos uma roda de conversa para definir o problema que seria abordado e, em seguida, fizemos outra roda para discutir a solução. As crianças se empolgaram bastante, e contribuíram com várias ideias. Essa atividade foi uma ótima forma de estimular os alunos a usar a imaginação e a criatividade, assim como o raciocínio lógico e o pensamento matemático”, disse.

A secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, parabenizou as equipes da pasta pelo sucesso da iniciativa, que foi a primeira do tipo realizada na rede municipal. “Os hackathons são uma ótima forma de estimular o empreendedorismo digital nas crianças. A tecnologia tem evoluído cada vez mais rápido nos últimos anos e, por isso, é importante que a rede municipal de ensino propicie aos alunos o contato com as novas mídias desde cedo, para que diversas habilidades importantes sejam desenvolvidas”, afirmou.

A responsável por Projetos e Eventos da SME, Andrea Militão, contou que os representantes da Happy Code ficaram muito satisfeitos com o envolvimento dos professores e alunos no hackathon, e também elogiaram a qualidade das propostas apresentadas. “Pretendemos organizar outras atividades como essa, pois o retorno foi muito positivo. Inclusive, estamos pensando em procurar empresas parceiras para desenvolver o jogo criado pela turma vencedora, que é muito criativo e inovador”, salientou.

NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.