Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A segunda edição da Prova Paraná, que acontece no dia 11 de junho em todas as escolas da rede estadual de ensino e das redes de 398 municípios, terá uma novidade: é a Prova Paraná Fluência, uma avaliação realizada totalmente por aplicativo de celular. O teste é direcionado para os estudantes do segundo ano do Ensino Fundamental. A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte disponibilizará a ferramenta de avaliação gratuitamente.

A Prova de Fluência é uma inovação que a Secretaria da Educação do Paraná está possibilitando e levando para todos os municípios. É um instrumento que avalia desde a oralidade e a prosódia até a capacidade de interpretação textual. “Essa avaliação permite identificar dificuldades e fragilidades de desempenho que depois poderão ser corrigidas em sala de aula”, conta o superintendente da Educação Raph Gomes Alves.

Três Testes

A avaliação possui metodologia e estratégia próprias para diagnosticar a fluência dos estudantes a partir de três testes: leitura de palavras dicionarizadas, leitura de pseudopalavras e leitura de texto.

No primeiro teste, de leitura de palavras dicionarizadas, o estudante deve ler uma lista de palavras não complexas, adequadas para o léxico do 2º ano do Ensino Fundamental e alinhadas à Base Nacional Comum Curricular. Aqui, o estudante lê para o celular essa lista de palavras e o aplicativo capta quantas palavras são pronunciadas corretamente em um tempo de 60 segundos. A fluidez e a precisão são aspectos avaliados.

No segundo teste, de leitura de pseudopalavras, o aluno deve ler uma lista de palavras que não existem no dicionário. O objetivo é identificar se o aluno é de fato capaz de decodificar as sílabas e a combinação delas. “Às vezes, o aluno identifica a grafia de uma palavra, mas não é capaz de decodificar aquelas mesmas sílabas em outra composição. O teste de pseudopalavras verifica esse domínio do código alfabético”, explica Gomes Alves.

Já o terceiro teste, de leitura de texto, avalia prosódia, ritmo e interpretação. Aqui, o aluno deve ler em voz alta um texto simples e, depois, responder algumas perguntas.

Aplicação e resultados

A prova de fluência deve ser aplicada individualmente para cada aluno, em sala separada, para que o aplicativo capte a voz do estudante com a maior clareza possível. Os profissionais aplicadores serão indicados pelas Secretarias Municipais de Educação e capacitados para a realização dos testes.

As respostas captadas pelo celular são corrigidas e analisadas pelo CAEd/UFJF e, depois, disponibilizadas para as escolas. Os resultados indicarão o “perfil de leitor” de cada aluno que, nas etapas da alfabetização, podem ser pré-leitor, leitor iniciante e fluente.

Parceria

A Prova Paraná Fluência é oferecida pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte para as redes de ensino municipais de todo o Paraná, sem custo nenhum para a secretaria e para os municípios, no âmbito de uma parceria firmada com a Fundação Lemann e o Instituto Natura.

AEN

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.