Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Termo de cooperação foca no desenvolvimento da pesquisa e da inovação no estado

Na sexta–feira, dia 16, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC–PR), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e Universidade Positivo (UP) assinaram o termo de cooperação que oficializa a criação do Quadrilátero Acadêmico de Pesquisa e Inovação. A solenidade contou com a presença dos reitores da UFPR, PUC–PR e UP, da vice–reitora da UTFPR e de representantes das agências de inovação das instituições e do setor produtivo.

Pesquisadores das quatro universidades já vinham realizando cooperações bem sucedidas como, por exemplo, os trabalhos sobre sustentabilidade desenvolvidos junto à prefeitura de Curitiba. Agora, o termo solidifica esse tipo de apoio e torna perene o laço entre as instituições de ensino superior.

O reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, contou que, ao longo dos anos, houve uma aproximação natural entre as universidades. "O sistema de educação superior do Paraná é um dos melhores do país. A partir de hoje, formalmente, as quatro maiores universidades de Curitiba vão trabalhar juntas. Nossas agências de inovação já foram aproximadas e já estão trabalhando em projetos para atrair empresas, gerar startups, para fazer o ciclo da inovação acontecer".

Segundo o documento, o acordo busca estabelecer um fórum para ações conjuntas e colaborativas, especialmente para a promoção da pesquisa e da inovação; conceber e implementar medidas representativas perante a sociedade e os poderes público e privado; e cooperar técnica e cientificamente para a execução de projetos visando o desenvolvimento sustentável de Curitiba e do estado do Paraná.

"A UFPR é a nossa irmã mais velha e nós seguimos seus passos", afirmou a vice–reitora da UTFPR, Vanessa Ishikawa Rasoto, destacando o pioneirismo da colaboração entre as instituições. "Esta aliança é estratégica para tentar melhorar o nosso país. Nós não temos que competir. Em tempos de crise, a união é fundamental".

José Pio Martins, reitor da UP, reiterou a importância de trabalhar juntos. "Esta união começou com projetos muito tímidos, com algumas equipes trabalhando em parceria com a prefeitura", contou. "Respeitando nossas limitações, esse é um acordo que pode dar muitos frutos".

O reitor da PUC–PR, Waldemiro Gremski, lembrou que a UFPR é decana não apenas do Paraná, mas do Brasil. "Este é um dia memorável; é, simbolicamente, o maior acordo já feito entre as universidades", declarou. Gremski disse, ainda, que a iniciativa derruba as paredes que poderiam impedir a colaboração dos pesquisadores das instituições. "Com certeza o Quadrilátero Acadêmico será um termo de cooperação que vai dar certo".

Akel Sobrinho destacou, ainda, a importância da consonância entre a academia, o setor produtivo e o governo. "Nós queremos tornar essa sinergia das quatro universidade num ativo estratégico para o estado do Paraná, para desenvolvê–lo social e economicamente, atrair investimento, para que possamos fazer planejamento de longo prazo e para que possamos ser, de fato, uma grande solução para os problemas da sociedade".

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL