Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Até 2020, as áreas que mais vão demandar formação profissional são construção, alimentos e tecnologias da informação e comunicação

Eletrotécnica e Segurança de Trabalho estão entre os cursos técnicos com maior empregabilidade, segundo o Mapa do Trabalho Industrial 2017-2020, produzido pela CNI em parceria com o Ibope. De acordo com o estudo, nesses cursos a cada 10 formados, 9 conseguem um emprego. Já nas capacitações em Eletrônica, Mecânica, Edificações e Logística, o número é parecido: 8 a cada 10 pessoas conquistam um trabalho. Até 2020, para a pesquisa, as áreas que mais vão demandar formação profissional são Construção, Meio Ambiente e Produção, Alimentos, Vestuário e Calçados e Tecnologias da Informação e Comunicação.

Para o segundo semestre de 2019 o Sistema Fiep, por meio do Senai no Paraná, está com mais de 6 mil vagas abertas para cerca de 30 cursos técnicos presenciais em todo o Paraná com mensalidades a partir de R$ 150,70. Entre as opções ofertadas estão Eletrotécnica, Alimentos, Automação Industrial, Eletroeletrônica, Mecânica, Desenvolvimento de Sistemas 4.0, Logística e Segurança do Trabalho. As inscrições vão até o dia 05 de agosto.

De acordo com Vanessa Frason, gerente de Educação Profissional do Sistema Fiep, o curso técnico forma profissionais que a indústria procura e valoriza. “No Senai os estudantes aprendem praticando em laboratórios que simulam a indústria, aprimoram o conhecimento e desenvolvem novas habilidades. Desta forma, após formados, tem mais chance de ingressar no mercado de trabalho”, comenta.

As matrículas para o segundo semestre deste ano podem ser feitas na unidade do Senai mais próxima. Para mais informações, acesse www.cursocertosenai.com.br.

Mais chances de conseguir um emprego

56% dos alunos que estudaram no Sistema Fiep estão satisfeitos com a sua vida profissional. É o que mostra a pesquisa feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) encomendada pelo Sistema Fiep. Além disso, 62% dos estudantes da instituição consegue um emprego em até 6 meses após formado e têm 50% mais chance de trabalho com carteira assinada.

Asimp/FIEP

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios