Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os servidores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) aprovaram greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira, 8. A decisão foi tomada hoje,2,  durante assembleias realizadas no período de manhã no Hospital Universitário (HU) e a tarde no Campus.

De acordo com o presidente da Assuel  (Sindicato dos Servidores Públicos Técnico-administrativos da UEL), Arnaldo Mello, mesmo sendo aprovada hoje,  o início da greve será na segunda-feira porque legalmente são necessárias 72 horas para comunicar com antecedência,  as autoridades e comunidade  sobre a paralisação dos serviços. Os setores essenciais da UEL como hospitais, clínica odontológica e laboratórios de pesquisas que não podem sofrer descontinuidade terão seus serviços mantidos para os casos de urgências e emergências.

“ Diante da negativa do governo em negociar com os servidores que já estão com os salários congelados há mais de três anos, mais de 90% da categoria votaram a favor da greve”, declarou  Mello.

A partir de amanhã, 3, o sindicato estará organizando o comando de greve que será o responsável para definir as ações a partir da semana que vem.

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.