Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

P.H.S.A, de 18 anos, egresso do Cense Londrina II, foi aprovado no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), após fazer a prova do Enem PPL, enquanto estava cumprindo medida socioeducativa.

A secretaria estadual da Justiça, Família e Trabalho, através do Departamento de Atendimento Socioeducativo (Dease), faz a ressocialização de adolescentes que cometeram atos infracionais e cumprem medidas socioeducativas. Um exemplo bem-sucedido do programa, que tem como objetivo oferecer uma nova oportunidade aos jovens, é P.H.S.A, de 18 anos, egresso do Cense Londrina II, que foi aprovado no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), após fazer a prova do Enem PPL, enquanto estava cumprindo medida socioeducativa.

Além das atividades pedagógicas de rotina com os jovens, a equipe do Cense Londrina II organizou a preparação para a sua participação no exame com o objetivo de o resultado ser usado para o seu acesso ao ensino superior. Essa ação foi possível a partir da articulação realizada pelo Dease/Sejuf junto ao Inep/MEC, que garante a participação dos adolescentes da socioeducação no Enem PPL.

“A educação é a ferramenta mais poderosa para que os jovens possam reconstruir um caminho para o exercício pleno da cidadania e a nossa secretaria oferece oportunidades de desenvolvimento pessoal, social e educacional”, afirmou o secretário da Justiça, Ney Leprevost.

“A ação contou com o envolvimento e apoio das equipe multiprofissional e da equipe de segurança da unidade, passando inclusive a construir uma rotina diferenciada para seu estudo e preparação. E, por fim, foi realizada sua inscrição para o exame”, disse o chefe do Departamento de Atendimento Socioeducativo, David Antonio Pancotti.

P.H.S.A teve a medida extinta em audiência de reavaliação em março, mas optou por dar continuidade ao acompanhamento das ações necessárias à participação no Sisu, sustentando o contato com a equipe do Cense. Após a prova, o jovem procurou a equipe da unidade para inscrever-se no Sisu, escolhendo o curso de Licenciatura em Matemática. Com sua pontuação, o adolescente ficou em sexto lugar na ampla concorrência para realização do curso, obtendo sua aprovação.

 “Me sinto muito contente com a minha conquista, dando orgulho para todos que acreditaram em meu potencial. O cumprimento da medida socioeducativa foi um período onde meu único foco foi estudar, era um lugar para isso e para me preparar para a vida. No nosso crescimento nos iludimos com muitas coisas, algumas nos derrubam, mas temos que aproveitar as oportunidades que nos dão para sermos melhores,” comemorou e agradeceu o jovem.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.