Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Londrina recebe a partir de segunda-feira (20), às 19h30, o Festival Pint of Science, organizado por alunos e professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Debates acerca de temas ligados à ciência e à pesquisa serão promovidos em três bares da cidade. O evento internacional que existe desde 2013 ocorre em 84 cidades brasileiras e 24 países, mas chegou ao Brasil em 2015.

Com acesso gratuito e aberto à comunidade, o Pint of Science é uma oportunidade de divulgar conhecimento e levar informações às pessoas interessadas em ciência. A edição deste ano traz pautas atuais, entre elas fake news, intolerância, Aedes aegypt, alimentos gourmet e estética nas redes sociais.

O principal objetivo do evento é levar até a comunidade temas de interesse comum. Em 2018, cerca de 500 pessoas participaram do Pint of Science em Londrina. A expectativa para a edição deste ano é reunir um público ainda maior, principalmente devido à inclusão de mais um estabelecimento que receberá a programação. Serão 19 palestrantes e nove temas em debate.

As áreas do conhecimento também aumentaram, de acordo com a comissão organizadora, que conta com cerca de 20 participantes, todos de cursos de graduação da UEL, professores e alunos.

O professor Eduardo Jussiani, do Departamento de Física, do Centro de Ciências Exatas (CCE), e coordenador-geral do evento em Londrina, explica que a escolha dos temas é pautada em demandas atuais, mas a participação de pesquisadores e alunos de outras áreas na organização resultou na interdisciplinaridade e diversidade das palestras. Ele cita ainda os temas gastronomia, comunicação e feminismo como novidades da edição 2019 em Londrina.

A cidade recebeu o Festival pela primeira vez no ano passado, após diversos grupos enviarem propostas para a comissão nacional do Pint. Segundo o professor, como a demanda foi grande, a comissão sugeriu reunir os autores das propostas em uma comissão local.

Além do Cheers Pub e o Píer Santa Monica, também vai receber as atividades do Festival o Brito’s Petiscaria. No ano passado, parte da audiência era de pessoas que iam aos estabelecimentos sem ter conhecimento do evento, e participavam dos debates.

“Ainda é pouco o que mostramos de pesquisa em comparação a tudo que a UEL produz, mas esperamos que nos próximos anos o evento cresça ainda mais”, afirma Jussiani.

Programação

Na segunda-feira (20), um dos temas é Pesquise como uma garota. O debate conduzido por Edméia Aparecida Ribeiro, pesquisadora de gênero e História, e Nicole Schwantes Cezario, doutoranda de Engenharia, aborda os desafios das mulheres na ciência. No bate-papo serão discutidas questões sobre as diferenças de gênero e a importância da mulher em ocupar espaços predominantemente masculinos na sociedade. Na segunda-feira também serão abordadas tolerância e a tabela periódica.

Na terça-feira (21), o debate vai girar em torno do tema Fake News. Ana Cristina de Albuquerque, doutora em Ciência da Informação, e Rose Mara Vidal de Souza, pós-doutoranda em Comunicação, discutem como notícias falsas são criadas, o quanto a falta de responsabilidade na distribuição de informações pode causar transtornos, quais os cuidados necessários diante das notícias. Também serão abordados os temas alimentação gourmet e astronomia.

No último dia, quarta-feira (22), a epidemia de dengue ganha espaço nas discussões – a preocupante multiplicação do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue, zika e chinkungunya. O debate também será sobre desaparecimento das abelhas na natureza.

O professor João Antonio Cyrino Zequi, do Departamento de Biologia Animal e Vegetal, do Centro de Ciências Biológicas (CCB), conduz a conversa sobre a relação entre o uso de pesticidas e as mutações do mosquito causador de doenças. Silvia Helena Sofia, do Departamento de Biologia Geral, discute as preocupações em torno do desaparecimento de abelhas. No dia 22 também serão discutidos sustentabilidade e redes sociais.

Origem

O Pint of Science foi criado em 2013 como uma iniciativa de pesquisadores da Inglaterra. Foi trazido para o Brasil pela jornalista Denise Casatti, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC/SP).

Mais informações no endereço http://pintofscience.com.br/events/londrina.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios