Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Eventos vão ocorrer todas as quartas-feiras de março, transmitidos em tempo real, das 8h às 11h15. A programação será composta por painéis e palestras que vão abordar o assunto, alinhado a temas como ética e qualidade de vida.

Compreender a evolução do novo coronavírus e as implicações do contágio, diagnóstico, sintomas e tratamento da Covid-19. Esse é o objetivo de uma série com cinco oficinas online que será promovida pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), em parceria com a Associação dos Amigos do Museu Dinâmico Interdisciplinar (Amudi).

Os eventos vão ocorrer todas as quartas-feiras deste mês de março, transmitidos em tempo real, das 8h às 11h15. A programação será composta por painéis e palestras que vão abordar o assunto, alinhado a temas como ética, qualidade de vida e felicidade no ambiente de trabalho em tempos de pandemia.

O professor Marcílio Hubner de Miranda Neto, do Departamento de Ciências Morfofisiológicas da UEM, destaca a importância de assimilar o processo fisiopatológico da pandemia e a influência no funcionamento do cérebro, dos pontos de vista fisiológico e emocional.

“Vamos discutir um pouco sobre as questões de ética e neuroética, entendendo como ficam a qualidade e vida das pessoas e as questões de convivência”, afirma o docente, que também atua na coordenação do Museu Dinâmico interdisciplinar (Mudi) da UEM.

Doutor em Ciências, ele ressalta que, apesar de parecerem dispersas, as temáticas propostas para o evento estão interligadas. “A pandemia nos levou ao isolamento social e a passarmos mais tempo em casa, mudando nossas rotinas de trabalho. Essas alterações nos relógios biológicos podem contribuir para o aumento da violência doméstica, das dificuldades de aprendizagem, da dificuldade de concentração no trabalho, assim como o comprometimento da qualidade do sono, dentre muitos prejuízos cronobiológicos”, enumera o professor.

A série de eventos conta com o apoio institucional de órgãos governamentais, como a Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, a Secretaria de Estado da Fazenda e a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, além do Observatório Social de Maringá (OSM) e do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (Sindafep).

As inscrições são gratuitas e exclusivas pela Internet (AQUI). Os participantes terão certificado de até 15 horas, emitido pela UEM, mediante assinatura das listas de presença, que serão disponibilizadas em cada oficina. Para assistir à série de eventos, clique AQUI.

Programação

As oficinas são direcionadas a profissionais que atuam em instituições de ensino superior e demais pessoas que trabalham em órgãos do setor público, nas esferas municipal, estadual e federal.

No dia 3 de março, com o tema “Covid-19, o vírus, a vacina, as mutações e as ações da UEM no enfrentamento da pandemia”, o evento vai reunir a pró-reitora de Extensão e Cultura da UEM, professora Débora de Mello Gonçales Sant’Ana; o chefe do Departamento de Análises Clínicas e Biomédicas da UEM, professor Dennis Armando Bertolini; e a professora do Programa de Pós-Graduação em Biociências e Fisiopatologia da UEM, Patrícia de Souza Bonfim de Mendonça.

No dia 10 será ministrada a palestra “Educação Fiscal e cidadania em tempos de pandemia. O que o servidor público tem a ver com isso”. O tema será conduzido pelo professor Marcílio Hubner, com a participação da Trupe Arte, Ética e Cidadania, que apresentará a peça teatral “O Auto da Barca do Fisco em Tempos de Pandemia”.

No dia 17, o professor Marcílio Hubner, a pró-reitora Débora de Mello e a presidente da Amudi, Isabel Chagas, vão compor a mesa redonda “Ritmos biológicos em tempos de pandemia. O que fazer para reduzir o estresse em casa, no trabalho e na escola?”.

Na sequência da programação, no dia 24 de março, o professor Marcílio vai comandar uma palestra show, intitulada “Ética, neuroética e qualidade de vida no ambiente de trabalho durante e após a pandemia”. Haverá apresentação de espetáculo do Grupo Abaecatu – projeto de extensão da UEM, nas áreas de música, poesia e cidadania.

Encerrando as atividades da série de oficinas, no dia 31 haverá a mesa redonda “Trabalho e Felicidade: o que a neurociência tem a nos dizer?”, com participação da pró-reitora Débora de Mello e da professora Linnyer Beatrys Ruiz Aylon, que atua no Departamento de Informática da UEM.

Museu

Vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Estadual de Maringá (UEM), o Museu Dinâmico Interdisciplinar (Mudi) tem como objetivo promover a interação dos conhecimentos acadêmicos e científicos com as práticas sociais, constituindo um centro de educação continuada, inclusive para atualização de professores das redes pública e privada da Educação Básica (Ensino Fundamental e Ensino Médio).

Com as atividades iniciadas em 1995, ao longo de mais de duas décadas, o museu aproxima a produção de conhecimento e a popularização científica, por meio da promoção, de forma contínua, de várias ações, tais como: visitas, palestras, cursos, programa de rádio e espetáculos teatrais e musicais, além de eventos técnicos e científicos.

Para fortalecer e ampliar as atividades do Mudi, a Associação dos Amigos do Museu Dinâmico Interdisciplinar (Amudi), uma organização da sociedade civil, articula apoios, incluindo a arrecadação de fundos, contribuindo para segurança patrimonial do acervo museológico e continuidade dos serviços.

AEN

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.