Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Oito instituições de ensino do Paraná disponibilizam 10.943 vagas por meio do Sisu do Ministério da Educação. Os cursos de bacharelado, licenciatura e tecnológico são ofertados em 31 municípios do Estado. Estudantes que fizeram o Enem em 2018 poderão se inscrever para a seleção, porém é necessário respeitar os critérios estabelecidos no edital como não ter zerado a nota da redação e não ter se inscrito como candidato treineiro. As informações são de Viviani Costa na Folha de Londrina.


Na UEL, além do vestibular, parte das vagas para os cursos de graduação é preenchida pelo Sisu. Neste ano há 564 oportunidades disponíveis. Para Sandra Garcia, da Cops (Coordenadoria de Processos Seletivos), o sistema é mais uma forma adotada pela universidade de Londrina para democratizar o acesso ao ensino superior, já que muitos estudantes não possuem recursos para participar dos vestibulares realizados em todo o Brasil. 


Este é o quarto ano em que a UEL adota o Sisu. Uma comissão formada por representantes da Cops, Prograd (Pró-Reitoria de Graduação), Proplan (Pró-Reitoria de Planejamento) e Copese (Comissão Permanente de Vestibular) deve traçar, durante o primeiro semestre, o perfil dos estudantes que ingressaram na universidade por meio da seleção criada pelo Governo Federal. 


"Queremos identificar de onde esses estudantes vieram, se eles permaneceram na universidade e quais os cursos mais procurados. Tudo isso será analisado e apresentado aos conselhos superiores da universidade para tomar decisões como a permanência da UEL no Sisu e o aumento no número de vagas disponíveis", explicou Garcia. 


Além da convocação feita pelo Sisu, no dia 28 de janeiro, a UEL fará outras três convocações utilizando o sistema de seleção do Ministério da Educação. Segundo a coordenadora da Cops, as chamadas serão realizadas paralelamente às convocações do vestibular. As vagas não preenchidas por meio das duas formas de seleção [Vestibular e Sisu] serão ofertadas novamente à comunidade. 


"Ainda com a nota do Enem, os interessados poderão concorrer às vagas em uma seleção feita diretamente pela UEL e, por último, pessoas que já possuem diploma de graduação poderão preencher as vagas remanescentes", detalhou. O início das aulas está marcado para o dia 25 de fevereiro. Todas as etapas de seleção serão realizadas até o final de março. 
 

Mais vagas

A UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) utiliza apenas o Sisu como forma de seleção dos alunos. A universidade é a que mais apresenta vagas disponíveis no Estado. Ao todo, são 4.542. O Pró-Reitor Adjunto de Graduação e Educação Profissional da UTFPR, Gilberto Souto, destacou que o Sistema de Seleção Unificada é adotado desde 2010. 


"O que a gente percebeu é a amplitude desse método. Os alunos podem vir de qualquer lugar do país. Nos últimos anos, o que vimos, foi a mudança no perfil dos alunos e a universidade busca acompanhar essa mudança para melhorar o ensino e aprimorar a transmissão de conhecimento", apontou. Grande parte dos estudantes que ingressam na universidade é do Paraná. A instituição também atrai muitos interessados de São Paulo e Santa Catarina. 
Mais de 90% das vagas ofertadas pela UTFPR por meio do Sisu costumam ser preenchidas. As ociosas são repassadas para editais de reopção de curso para alunos que já fazem a graduação na universidade, mas que não se identificam com a opção escolhida. Parte das vagas remanescentes também é direcionada à transferência externa. 
As inscrições para o Sisu poderão ser feitas entre os dias 22 e 25 de janeiro pelo site sisu.mec.gov.br.
Conforme o Ministério da Educação, os candidatos podem escolher até duas opções de cursos, por ordem de preferência. A pontuação do Enem apresentada no momento da inscrição pode variar de acordo com o curso e a universidade, já que cada instituição pode apresentar critérios específicos para a contagem dos pontos. 
Na seleção, a UEL adota política de cotas para negros e estudantes de escolas públicas. A UTFPR possui cotas para negros, pardos, indígenas, pessoas com deficiência, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e estudantes de escolas públicas. Todos os critérios estabelecidos pelas instituições estão disponíveis no site do Sisu. O resultado da primeira chamada será divulgado pela internet no dia 28 de janeiro.
 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios