Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Esse foi o tema escolhido pelo povo para homenagear os 24 anos do Templo da Boa Vontade (TBV), que teve movimento intenso no dia 26/10, conforme destacou o Jornal de Brasília. Paz esta “que o mundo não vos pode dar” (Evangelho de Jesus segundo João, 14:27) e que as exigências da vida moderna, aliadas à crescente onda de violência em todo o planeta, seja no âmbito particular seja no público, têm dificultado à criatura humana desfrutá-la em sua plenitude.
Por sinal, um dos fundamentais contributos do Templo da Paz é devolver ao cidadão o equilíbrio d’Alma, por meio do silêncio interior, fazendo com que desperte, em si mesmo, a essência do Pai Celestial que o sustenta, pois fomos, em Espírito, criados à Sua imagem e semelhança.

Com o TBV temos interiorizada a Paz de Deus, prometida por Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, nos corações. Com o Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica, o ParlaMundi da LBV, estamos convidando os seres humanos e espirituais a exteriorizarem, de maneira mais incisiva, essa mesma Paz que o mundo, até os dias que correm, não ousou experimentar.

A proposta do TBV não é utopia. A Fé Realizante que ele inspira nos seus frequentadores proporciona serenidade, esperança, saúde material e espiritual. Aliás, de acordo com recente pesquisa do Datafolha, para 85% dos brasileiros, acreditar em Deus, num Ser transcendente, torna as pessoas melhores.
Essa especial cultura, ao lado das providências do Estado e da sociedade, também explica as vitórias que o país conquista, como a exemplar redução da mortalidade infantil.

A Agência Brasil, ao noticiar, em 23/10, relatório da organização do Terceiro Setor Save the Children, publicou: “O relatório ressalta que, em 1990, a taxa de mortalidade infantil no Brasil era 62 mortes por mil nascidos vivos. ‘Em uma geração, o país reduziu a mortalidade infantil em mais de três quartos, para 14 mortes por mil nascidos vivos’. O documento enfatiza que, com isso, o país conquistou patamar inferior ao considerado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como limite para classificar o cenário de erradicação da mortalidade infantil — 20 mortes por mil nascidos vivos”.

AGRADECIMENTOS


Nossos agradecimentos às mais de 400 emissoras de rádio, além de jornais, TVs e sites que repercutiram os 24 anos do TBV, entre eles: Jornal de Brasília; Correio Braziliense; Jornal Alô Brasília; O Estado de Minas, de Belo Horizonte/MG; Diário da Manhã, de Goiânia/GO; site do G1; TV Globo (Jornal DF TV 1ª edição).
Que a Paz de Deus — que se singulariza na satisfação do dever cumprido — possa estar e permanecer sobre todos, eternamente!

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com



Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios