Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Na vida pessoal ou coletiva, temos de saber, com honestidade, nos preparar para o amanhã. Daí o imenso valor dos pais, das mães e dos educadores. Repetidas vezes retomo o que declarei, em 1981, numa entrevista ao veterano jornalista italiano, radicado no Brasil, Paulo Rappoccio Parisi: administrar o próprio lar, entidades, empresas e nações é chegar antes. Isto é, com decisão e postura eficaz, procurar antecipar-se aos acontecimentos, evitando dificuldades ou mesmo estabelecendo correção de rumo ante os riscos que se anunciam, independentemente de tempo ou lugar. (...) No entanto, para a segurança e o desenvolvimento humanamente sustentado de qualquer organização, é essencial, por exemplo, que todos os seus componentes, de alto a baixo, aprendam uma grande ciência: a ciência do diálogo.

Pari passu

com o bom relacionamento – pautado pelo compromisso e competência – dos colaboradores de uma empresa, a internet aí está para auxiliar no aperfeiçoamento dos trâmites administrativos. Entretanto, a web por si só não promove a agilidade almejada das tarefas sem o correto preparo do profissional.

Nosso país, graças a Deus e à ação humana, vive oportunidade de expressivo crescimento. Saibamos utilizar os recursos modernos sem esquecer, é claro, que o benefício tem de ser para todos e não somente para alguns.

PEREGRINOS NO TBV

Do Portal Boa Vontade, temos este registro: "Pessoas de todo o Brasil e do exterior visitam o Templo da Boa Vontade, em Brasília/DF, e encantam-se com seus ambientes. O casal Kathrin e Frank Steinbach, da Alemanha, é um exemplo. ‘Senti uma força muito grande e uma conexão profunda com o mundo, com todas as pessoas. Sinto que devo ajudar a promover a paz mundial e, para mim, isso foi muito forte’, afirmou a peregrina. Estando no monumento pela segunda vez, Kathrin destacou a energia da Mandala, na antessala do Memorial Alziro Zarur: ‘Ela transmite muita energia. Se você colocar suas mãos no centro, na parte amarela, recebe muita força e muita paz, e isso é muito forte’. Sobre o Ecumenismo sem restrições, vivenciado e difundido pelo TBV, a alemã declarou: ‘É muito importante para o mundo que existam lugares como este para unir a todos. (...) Essa ideia de Ecumenismo que une todas as religiões é importante. Estou muito feliz de encontrar este lugar, que posso mostrar para todos os meus amigos’".

Aproveite o Espaço Ecumênico do Templo da Boa Vontade para rogar a Deus proteção para o Brasil e o mundo. Ele está localizado no SGAS 915, lotes 75 e 76 – t el.: (61) 3245-1070.

Como disse o saudoso fundador da LBV, Alziro Zarur (1914-1979), em seu "Poema do Deus Divino", "Deus sempre desce até Seu filho, o homem,/ Quando o homem sobe até seu Pai, que é Deus!".

REPERCUSSÃO NA SOCIEDADE OUVINTE

Sueli Ramalho e Rimar Segala, irmãos surdos de nascença, que desenvolvem atividades artísticas e educacionais dirigidas às pessoas com deficiência auditiva, concederam entrevista ao programa "Sociedade Solidária", da Boa Vontade TV (canal 23 da SKY). A publicação, em duas partes, que fiz de trechos da palavra deles teve apreciável repercussão no Brasil e no exterior. Haroldo Rocha, da cidade do Porto, Portugal, pela internet, comentou: "Sua página ‘Os sons da Alma e a sociedade ouvinte’ é comovente. Uma abordagem lúcida sobre uma deficiência, no caso auditiva, que só no Brasil atinge o impressionante número de seis milhões de pessoas, cerca de 3,15% da população brasileira (estimada em 190 milhões de almas). Em Portugal sobe a quase 10%, cerca de um milhão de indivíduos. A matéria é plena de exemplos, propondo aos que a leem enxergar que a adversidade, por mais dura que seja, pode ser superada. Só depende da posição de cada um diante do desafio. O depoimento de Sueli Ramalho e Rimar Segala é exemplo vivo da vitória e demonstração inequívoca do resultado positivo de não desistir de lutar. Assim como no Brasil, em Portugal e em outros países, a matéria sobre o assunto fará muito bem aos que, como bem diz o senhor, estão ‘na incrível viagem a um universo silencioso, mas repleto dos mais belos sons na alma dos que escutam com os olhos do coração’".

De volta ao Brasil, o graduando em Letras Marcos Antônio Franchi, de Glorinha/RS, escreveu: "Parabéns por apresentar esse tema, que realmente merece a atenção da sociedade! As pessoas surdas, a partir de suas próprias comunidades, têm uma cultura, uma língua (Libras), e lutam por seus direitos. Nesse último semestre cursei a disciplina Introdução à Libras, na qual debatemos, entre outros temas, a questão do bilinguismo na educação de surdos, e vimos que o papel dos pais ouvintes é bem interessante de se observar, pois, ao aprenderem a língua de sinais, os pais podem compartilhar duas línguas com os filhos surdos: o português e a Libras. Que a paz de Jesus, o Educador Celeste, esteja agora e sempre em seu coração!".

Grato a todos.

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br www.boavontade.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios