Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Sobre a realidade confortadora e salvífica da Profecia de Deus, contida no Apocalipse, em 3 de abril de 1991, na cidade do Rio de Janeiro/RJ, tive a oportunidade de, pregando, dirigir-me aos que me honravam com a sua atenção, nestes termos:

A Profecia serve para alertar, fortalecer e dar esperança. Ela assusta apenas os que não a querem estudar sob a Intuição de Deus, os quais, por isso, vivem atemorizados.

O Apocalipse de Jesus não foi feito para apavorar com os caminhos obscuros do mistério, mas para iluminar as estradas da nossa vida, porque Apocalipse significa Revelação. E, como é Revelação, mostra-nos o que estava oculto. E, se descobrimos o que estava encoberto, perdemos o temor das coisas. O desconhecimento é o pai e a mãe da ignorância, a geradora do medo.

Ao nosso encontro vêm essas confortadoras palavras da destemida religiosa mineira Madre Teresa de Jesus [do Brasil] (1898-1982): “A nossa dimensão profética tem que ser capaz de dar uma resposta que o tempo pede. E essa resposta tem que aparecer mesmo no meio de muita dor e contradição. Não podemos ser covardes. O medo não vem de Deus. É na fortaleza do Espírito Santo que está a nossa coragem”. (O destaque é meu.)

E o sacerdote católico chileno Pablo Richard, licenciado em Sagrada Escritura pelo Pontifício Estudo Bíblico de Roma e doutor honoris causa de Teologia da Faculdade Livre de Teologia Protestante de Paris, inspiradamente concluiu: “O Apocalipse nos revela o sentido da história para manter vivas a esperança e a utopia, não para semear o medo e o terror”.

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

Serviço — Jesus, o Profeta Divino (Paiva Netto), 352 páginas. À venda nas principais livrarias ou pela www.amazon.com.br.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.