Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Num clima de muita alegria, tive a honra de comandar, em 4 de julho corrente, a sessão solene de encerramento do 34o Fórum Internacional da Juventude Ecumênica Militante da Boa Vontade, cujo tema foi inspirado no meu artigo “É urgente reeducar”. Esse documento, também editorial da revista “Sociedade Solidária”, foi encaminhado pela LBV à Organização das Nações Unidas, ONU, em vários idiomas.

Durante o evento, transmitido pela Super Rede Boa Vontade de Comunicação (Rádio, TV e Internet), apresentei trechos de outra página minha, constante do livro “O Capital de Deus”. Atendendo a pedidos, trago alguns apontamentos que fiz naquele dia memorável:

O Espírito do Ser Humano, na Terra, é, no campo social, o começo de tudo. Não se pode modificá-lo por decreto.

É claro que as leis que promovem educação, saúde, alimentação, emprego, condições melhores de vida vão dar resultado, se bem estruturadas, regulamentadas e respeitadas. Contudo, não se transforma realmente uma pessoa por pura e simples imposição.

Trata-se de largo trabalho que deve, além de instruir e educar, principalmente reeducar, o que significa dizer: iluminar a instrução comum com o luzeiro da Espiritualidade Ecumênica. A cultura humana, por milênios de progresso intelectual, tem se firmado em termos gerais na falsa perspectiva de que as criaturas podem por inteiro realizar-se pelos bens materiais ou circunstâncias fora delas próprias. Torna-se imprescindível grande força de vontade individual e disciplina interior para romper a ignorância e perceber que a maior e mais completa de todas as riquezas, que é o Reino de Deus, “está dentro de nós”. (Evangelho de Jesus, segundo Lucas, 17:21)

Conforta-nos o conhecimento de que o Universo é dotado de sábio mecanismo para nos resgatar dos pesadelos terrenos, desde que estejamos, de fato, decididos a deixá-los para trás. Antigo ditado oriental ensina que “quando o discípulo está pronto, o mestre aparece”. E Anão é maldoso”.lbert Einstein define: “Deus é sutil, mas

Insisto que não se trata apenas de ampliar os horizontes culturais do educando, o que é necessário, mas não é tudo. Em geral, quando se fala em cultura neste mundo, resume-se somente ao intelecto, e não é o suficiente. No Instituto de Educação da LBV em São Paulo e em suas escolas no país, encontra-se, em destaque, logo na entrada: Aqui se estuda. Formam-se cérebro e coração.

 Luz e sabedoria espiritual

Aquele que experimenta, um pouco que seja, dos cenários divinos que habitam sua alma não mais se conforma com as recompensas superficiais e efêmeras do egoísmo. Ao contrário, lutará incessantemente para despir-se das ilusões de seu ego, a fim de trajar-se com o cintilante tecido do Amor e da Justiça universais. Essa metamorfose espontânea do indivíduo — descoberta da verdadeira identidade espiritual — é fórmula segura e duradoura para a almejada reforma da sociedade, que não virá em sua plenitude se o Espírito do cidadão (ou cidadã) não for levado em alta conta.

O Novo Céu da consciência de cada um, gerando a Nova Terra da harmonia e do respeito entre todos, na religião, na política, na ciência, no esporte, na arte, na economia, na vida doméstica e na vida pública, e assim por diante, é instaurar no planeta a civilização que o Divino Estadista aguarda de nós.

 Saúde Global

De Genebra, Suíça, a jovem portuguesa Eduarda Pereira, assessora de comunicação da Legião da Boa Vontade na cidade do Porto e componente da equipe que representou a LBV na Reunião de Alto Nível do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas — no qual a instituição possui status consultivo geral desde 1999 —, ocorrida entre os dias 6 e 9 de julho, relatou no portal Boa Vontade (www.boavontade.com) que “as recomendações apresentadas pela LBV no âmbito da melhoria da saúde global foram muito bem recebidas e elogiadas por todos os que participaram desse grandioso evento no Palais des Nations. Entre os painéis paralelos da quarta-feira, 8/7, o governador de São Paulo, José Serra, mostrou as ações desenvolvidas no estado paulista. Na ocasião, ele foi homenageado pela ONG World Family Organization por fomentar políticas públicas de saúde. Após a reunião, Serra, em entrevista à Boa Vontade TV, assim se manifestou: “O trabalho da LBV é de solidariedade, de interesse pelo próximo, que é muito bem-vindo. Ela tem um significado e uma dimensão grande e admiro aqueles que dedicam sua vida à solidariedade ao próximo”.

Grato, governador. Suas palavras retratam o que a LBV realiza há quase 60 anos em prol do povo.

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

 paivanetto@uol.com.brwww.boavontade.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios