Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Mestra Dor é a conselheira fiel a falar àqueles que dela souberem tirar a lição que a existência distraída não é capaz de oferecer porque não conhece.

Eis, porém, que sempre surge no horizonte da amargura a mão estendida do Deus Divino, permanentemente disposto a levantar o caído que Lhe suplica socorro. Nessa hora, a criatura encontra Seu Criador, se assim for vontade dela, consoante o livre-arbítrio inviolável. Matéria e Espírito interagem e a solução inalcançável se mostra factível para o que tem Fé Realizante. Por que Fé Realizante?! Porque não basta ter Fé. É preciso torná-la ato concreto que favoreça o indivíduo e o seu coletivo. A isto se chama Solidariedade.

Muito a propósito, cabe aqui enriquecedora citação constante da abertura da obra literária Da Liberdade Cristã, de Martinho Lutero (1483-1546), traduzido pelo professor Leônidas Boutin, com o apoio dos reverendos pastores Heinz Soboll e Richard Wengan, da Comuna Evangélica de Curitiba/PR, em 1958. Por oportuno, incluí-a numa das páginas de meu livro Reflexões da Alma, com o seguinte comentário: Um dos maiores questionamentos de boa parte daqueles que desejam a salvação espiritual é “O que mais agrada a Deus?”. O grande reformador Martinho Lutero tem a resposta, citada pelo professor Leônidas Boutin: “ter Fé verdadeira e inabalável na Palavra de Deus, que está contida nas Sagradas Escrituras. E quem tem verdadeiramente Fé há de praticar Boas Obras, isto é, amará ao próximo, pois é impossível ter Fé sem praticar Boas Obras, que são, assim, decorrências naturais e inevitáveis dela”.

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@uol.com.brwww.boavontade.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios