Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ainda perplexos pelas enchentes e deslizamentos de terra em diversas regiões do Brasil, fomos surpreendidos com a notícia do terrível desastre que arrasou, na terça-feira, 12/1, a cidade de Porto Príncipe, capital do Haiti. O terremoto de 7 graus na escala Richter — o pior dos últimos 200 anos —, seguido de abalos subsequentes, com intensidade de 5,9 e de 5,5 graus, levou o país ao colapso.

A Agência Brasil afirma que "a estimativa da Cruz Vermelha Internacional é que três milhões de pessoas tenham sido atingidas pelo terremoto". Muitos edifícios, entre eles o Palácio Presidencial, a Catedral e o prédio da Organização das Nações Unidas (ONU), desmoronaram.

De acordo com o Itamaraty, há 1.310 brasileiros no Haiti, dos quais 1.266 são militares, servindo nas forças de paz da ONU.

JUSTO TRIBUTO

Até o fechamento desta coluna, o Exército havia confirmado o falecimento de 14 militares do Brasil: os gaúchos, 1o tenente Bruno Ribeiro Mário e cabo Douglas Pedrotti Neckel; 2o sargento Davi Ramos de Lima; 2o sargento Leonardo de Castro Carvalho; 3o sargento Rodrigo de Souza Lima; cabo Washington Luis de Souza Seraphin; soldado Tiago Anaya Detimermani; soldado Antônio José Anacleto; soldado Felipe Gonçalves Julio; soldado Rodrigo Augusto da Silva; cabo Arí Dirceu Fernandes Júnior; soldado Kleber da Silva Santos; subtenente Raniel Batista de Camargos; coronel Emilio Carlos Torres dos Santos.

E até o momento, quatro militares não foram encontrados. São eles: coronel João Eliseu Souza Zanin; tenente-coronel Marcus Vinícius Macedo Cysneiros; major Francisco Adolfo Vianna Martins Filho; major Márcio Guimarães Martins.

O brasileiro e vice-representante da ONU no Haiti, Luiz Carlos da Costa, continua desaparecido.

Entre as vítimas, está a fraternal e perseverante médica pediatra e sanitarista, doutora Zilda Arns Neumann , coordenadora internacional e fundadora da Pastoral da Criança e do Idoso. Ela cumpria agenda de palestras sobre a atividade filantrópica desenvolvida em vários pontos da América Central.

Na revista "BOA VONTADE — A força da Mulher na Humanidade", prestei-lhe um justo tributo, pois sua atuação solidária em favor das crianças e dos idosos é digna de reconhecimento. À frente da Pastoral da Criança, Zilda Arns realizou um admirável trabalho de resgate social em bolsões de pobreza espalhados pelo Brasil e exterior.

Cada um, militar ou civil, simboliza uma comovente história que ficará registrada na alma de nosso povo. São muito dignos de nossas homenagens. Estavam numa missão de Paz.

AJUDA HUMANITÁRIA

Diante do drama pelo qual passa o povo caribenho, vale realçar que, nestes momentos de forte comoção, diminui a importância de fronteiras, idiomas, interesses econômicos ou comerciais entre as nações. O instinto de sobrevivência fala mais alto, e cresce o espírito de fraternidade. A mobilização ocorre em várias frentes.

O Centro Comunitário da LBV dos Estados Unidos (20 Calumet St., Newark/Nova Jersey, t el.: 00xx1973-344-5338) é um posto de arrecadação de itens de primeira necessidade como água potável, comida enlatada e artigos de higiene pessoal. O material recolhido será encaminhado ao Haiti com o apoio das Nações Unidas e demais agências governamentais mobilizadas para esse fim.

Representantes de nosso governo já se encontram no local, avaliando os danos causados pelo terremoto. O Brasil enviará, segundo anunciado pelo ministro das Relações Exteriores, dr. Celso Amorim, US$ 15 milhões como ajuda humanitária. Conforme ainda a Agência Brasil, "a Aeronáutica informou que a FAB está pronta para estabelecer uma ‘ponte aérea’ Brasil–Haiti para agilizar o envio de alimentos, remédios e água. No total, a FAB colocou oito aviões de transporte para isso. São três C-130 Hércules e um Boeing 707, que estão de prontidão no Rio de Janeiro, além de quatro C-105 Amazonas, que aguardam em Manaus".

PRECE

Minha solidariedade às famílias que perderam entes queridos nesses trágicos acontecimentos, em especial ao meu respeitável amigo cardeal dom Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo, irmão da dra. Zilda. A Legião da Boa Vontade a todos envolve nas vibrações de Paz da sua Corrente Ecumênica de Preces.

Vamos orar:

Ó Deus, sois a misericórdia dos que padecem, providência dos sofredores e aflitos!

Ó Sublime Educador, Mestre da Serenidade Infinita, Prodigalizador da generosidade, Potência Divina de nossa Fé!

Pai clemente! Para todo o sempre, depositamos em Vossas mãos a certeza de uma existência melhor.

Em Vós confiamos!

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br www.boavontade.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios