Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Paiva Netto

Primeiro de janeiro de 2012. Pouco antes de o Terceiro Milênio ter início, houve quem ficasse deslumbrado, aguardando o surgimento dele. Esperavam que tudo imediatamente se transformasse como em um milagre, num estalo, pá! Contudo, como essa mudança repentina não ocorreu, frustrou a muitos.

O filósofo e matemático alemão Leibniz (1646-1716), afirmava que “Natura non facit saltum” (a Natureza não dá saltos). Uma verdade científica.

Faço este preâmbulo para saudar um novo ano, porque o nosso dever é não desistir. Não jogar a toalha. Aí, os fatos realmente mudam, e o milagre, que de um clique se deseja, realiza-se: o do trabalho, alimentado pela fé.

Estou prestes a completar 56 anos em outro prodígio: a Legião da Boa Vontade. Em 1o de janeiro de 1950, o jornalista e radialista Alziro Zarur (1914-1979) a inaugurou no Dia da Confraternização Universal. Que bela coincidência!

Comemoraremos o 62o aniversário da LBV, que faz com que as pessoas de Boa Vontade continuem a tê-la. E, “ela está de pé porque é um milagre divino em marcha, em prol do bem comum, em todos os cantos da Terra”, dizia Zarur. Com a inestimável ajuda do povo, é claro.

Outra data especial: a inauguração, em 25 de dezembro de 1994, do Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica, que fundei em nossa Brasília/DF. Na ocasião, na Praça da Paz, diante do Templo da Boa Vontade, cem mil pessoas (segundo cálculos da Polícia Militar) deram boas-vindas ao ParlaMundi da LBV. E quantos acontecimentos notáveis vêm ocorrendo ali, pois as pessoas precisam de entendimento.   

POR QUE TEMER 2012?

Muitos temem o ano de 2012. Ora, ou se tem Fé em Deus e/ou num grande ideal, ou não. Essa ansiedade deixa a pessoa estressada, depressiva, e com isso não cresce.

O que hoje em geral vemos é o resultado de nossas próprias ações. Elas definem o futuro. Recordo esta minha asserção em “Jesus, o Profeta Divino”:

Vivemos, há séculos, tentando fazer sucumbir a Mãe Terra, tirando-lhe pouco a pouco a vida. Apenas não nos podemos esquecer de que tal atitude nos atingirá em cheio. Humanamente também somos Natureza.

Então, por que a surpresa com o Discurso do Cristo no Seu Evangelho segundo Mateus, 24:15 a 28, sobre “a Grande Tribulação como nunca houve nem jamais se repetirá na face da Terra”? Nós mesmos estamos ajudando a montá-la!

Eis aí. É a lei de Ação e Reação. O Estadista Celeste não decide arbitrariamente o porvir deste planeta. E as profecias finais não falam em aniquilamento de nosso orbe, mas sim em radical metamorfose.

Lembro-me sempre de que o saudoso fundador da LBV vaticinava: “Não virá o fim do mundo, virá o fim de um mundo”. Fim de um mundo já ocorreu várias vezes. Cada vez que a Humanidade se transforma, há o princípio de uma era nova.

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios