Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Paiva Netto

O Mapa da Violência 2011, divulgado na quinta-feira, 24/2, pelo Ministério da Justiça, merece a atenção de todos nós. Ninguém pode ficar indiferente, por exemplo, a começar pelos dias de carnaval, à violência que atinge nossa juventude. Vejam: de 1998 a 2008, 39,7% das mortes de jovens no Brasil foram provocadas por homicídios. Segundo o estudo, no ano de 2008, em 100 mil mortos, 52,9% eram jovens. Estou de acordo com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, quando afirma que esse quadro exige das autoridades públicas profunda reflexão.

No livro “Dialética da Boa Vontade” (1987), já me expressava sobre essa lamentável realidade: Todos estão profundamente preocupados com a selvageria que campeia na Terra, à cata de uma solução para pelo menos diminuir a violência, que saiu dos lugares ocultos, das madrugadas escuras, ganhou as ruas e os lares, pois invadiu as mentes. Contudo, hoje, cresce o entendimento de que, se há violência, não é só problema dos governos, das organizações policiais marcantemente, porém um desafio para todos nós, sociedade. Se ela saiu da noite escura e mostrou-se à luz do dia, é porque habita o íntimo de muitas criaturas. Existindo nas almas e nos corações, se fará presente onde estiver o Ser Humano.

É, portanto, no íntimo da criatura que, em primeiro lugar, deve ser combatida.

ÁLCOOL NO BANCO DOS RÉUS

Outra notícia lastimável é a constante do “Relatório Global 2011 da Situação sobre Álcool e Saúde”, revelado também em fevereiro pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ele adverte que, aproximadamente, 4% das mortes ocorridas no mundo estão relacionadas ao uso do álcool. São 2,5 milhões de pessoas, superando óbitos decorrentes de doenças como aids e tuberculose, até mesmo os números da própria violência urbana. O álcool em excesso está intrinsecamente ligado a problemas psiquiátricos, epilepsia, cirrose, enfermidades cardiovasculares e vários tipos de câncer.

Vale aqui transcrever a palavra de um amigo meu, Flexa Dourada (Espírito): “O organismo humano não foi criado para consumir álcool”. A sinalização disso encontra-se nos índices da OMS.

REITOR DA USP VISITA A LBV

Com muita honra para nós, na sexta-feira, 25/2, o nobre reitor da USP, o professor João Grandino Rodas, conheceu o conjunto educacional e o de comunicação da LBV em São Paulo. No Livro do Coração da Supercreche Jesus, escreveu suas impressões: “Tenho estado vinculado à área educacional por várias décadas, mas me surpreendi com minha visita à escola da LBV. Realmente, aqui se preparam pessoas integralmente. Com todo o subsídio recebido, não somente das aulas, mas também dos exemplos, os formandos por esta escola contribuirão, decisivamente, para um Brasil e um mundo melhores. Parabéns a todos os envolvidos nesse projeto”.

70 ANOS

Completei, na quarta-feira (2/3), 70 anos. Ao soprar as velas, é comum fazermos um pedido. O meu é o de que o mundo encontre o caminho da verdadeira Paz. Não é um sonho. Podemos conquistá-la.

Aproveito para agradecer a “Noite Cultural Emoções e Memórias”, neste 2 de março — concerto realizado no Espaço Cultural Ecumênico da Religião Deus em São Paulo/SP. O repertório trouxe algumas de minhas modestas composições. Dentre as muitas presenças ilustres, estavam o reitor da USP, professor João Grandino Rodas, acompanhado por sua simpática mãe, a professora Josefina Grandino Rodas; o tenente Sergio Ricardo da Silva, do Comando Militar do Sudeste; o vice-presidente da Federação Espírita de São Paulo, João Baptista do Valle, e a esposa, Eglemar Catarina Abrão Dib; o consultor empresarial Gerson Luiz Baffini, e a esposa, Glauce; o advogado dr. Márcio Pollet; o ator Ricardo Conti; e o empresário Mário Sergio Finamori.

Parabéns ao Coral e Instrumentistas Infantojuvenis Boa Vontade e à Orquestra Boa Vontade. Comoveu-me muito a apresentação de todos e, para minha alegria de pai, sob a regência do meu filho maestro, José Eduardo.

JOSÉ CARLOS ARAÚJO

Um abraço ao velho amigo José Carlos Araújo, da Rádio Globo do Rio de Janeiro, que, em 2/3, durante a transmissão da Copa Libertadores, fraternalmente saudou a passagem do meu aniversário.

RIO GRANDE DO SUL

Grato ainda às manifestações gaúchas, entre outras, a do diretor-presidente de “A Tribuna Regional”, dr. Valdir Andres, e sua esposa, Zilá Andres; do presidente da Assembleia Legislativa do RS, deputado Adão Villaverde; e do padrinho da Campanha de Natal da LBV com os artistas no RS, dr. Leo Meira.

MOACYR SCLIAR

Encerro este artigo pedindo a Deus que tenha em excelente lugar o Espírito do amigo dr. Moacyr Scliar, médico e escritor gaúcho de notável talento. Ele retornou no domingo (27/2) ao Mundo Espiritual. Aos seus entes queridos, nossa Solidariedade.

José de Paiva Netto é jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios