Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Haverá graduação de faixa e entrega de judoguis; evento simboliza o reconhecimento da evolução das crianças e adolescentes no esporte


Um grupo de alunos atendidos pelo projeto judô do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (Nasf) participa na próxima quarta-feira (5) de uma cerimônia de graduação de faixa. O evento simboliza o reconhecimento da evolução das crianças e adolescentes no esporte e vai reunir as famílias para confraternizar. A solenidade acontece às 14h, na Usina do Conhecimento, localizada na rua Claudete de Souza, 677.

Na ocasião, 8 crianças passarão para a faixa branca de ponta cinza, 2 para a cinza e 3 para a azul - no Judô, as cores das faixas indicam o progresso do atleta, partindo da branca e indo até a preta. Além disso, 5 alunos receberão o judogui, tradicional uniforme usado pelos competidores na arte marcial.

O projeto judô é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME). Desde 2015, quando as atividades iniciaram, já foram atendidos gratuitamente aproximadamente mil crianças com idades de 6 a 11 anos, moradores da área de abrangência das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Parigot de Souza, Vivi Xavier e Chefe Newton, às quais o Nasf se vincula.

Segundo o educador físico do Nasf Wellington Berbel, coordenador do projeto, o público-alvo são crianças em vulnerabilidade social, que apresentam transtornos como o do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), obesidade, mau desempenho escolar e integram outros grupos de risco.

As aulas começaram no conjunto Vista Bela e migraram no ano passado para a Usina do Conhecimento, onde os alunos aprendem a fortalecer o físico, a mente e o espírito de forma integrada, às quartas e sextas-feiras à tarde. Participam atualmente 50 crianças e 15 adolescentes, divididos em duas turmas. O grupo é composto por estudantes das escolas municipais Claudia Rizzi, Ignês Corso Andreazza, Jovita Kaiser, Moacyr Camargo Martins e Sonia Parreira Debei.

Segundo Berbel, nesses quase três anos de atividades, já podem ser sentidos reflexos da iniciativa. “Sabemos que têm dado resultados. É algo difícil de mensurar, mas podemos perceber pelo depoimento dos pais e pela própria mudança de comportamento das crianças, tanto no projeto quando na escola”, contou o coordenador.

Berbel explicou que projeto busca auxiliá-los em diversos aspectos da vida. “Buscamos aumentar o nível de atividade física dessas crianças por meio da prática do judô, uma arte marcial que promove não só o desenvolvimento do corpo, mas também ensina princípios e valores. Nosso objetivo é, por meio do esporte, colaborar com o desenvolvimento escolar, físico, mental e social, incentivado boas práticas e disciplina”, destacou.

Mantido pela Prefeitura de Londrina, o projeto é favorecido por meio de parcerias com empresas e sociedade civil, que colaboram fazendo a doação dos judoguis, e com o Governo do Paraná, que cede o espaço da Usina para o desenvolvimento das atividades. Além das aulas no esporte, os participantes dispõem dos serviços de uma equipe multidisciplinar do Nasf, que presta atendimento nutricional, psicológico, odontológico, fisioterapêutico, entre outros.
N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios