Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Cláudia Amaral, que participou de etapa que reuniu as 30 melhores atletas da América do Sul, conquistou a 15ª posição em seletiva realizada este mês

Ontem (20), o presidente da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), Marcelo Oguido, recebeu em seu gabinete a atleta londrinense de CrossFit Cláudia Amaral. Ela participou, neste mês, das quartas de final dos CrossFit Games 2021, onde atingiu a 15ª colocação. Dessa forma, Amaral está classificada para as semifinais do torneio, que selecionou as 30 melhores atletas da América do Sul.

O presidente da FEL destacou o empenho da atleta para atingir a posição, levando o nome de Londrina entre os melhores da modalidade. “É uma atleta muito importante para o município.  Esse resultado, de 15ª melhor na América do Sul, não é algo fácil de atingir. Recebemos essa visita com muita alegria, pois se trata de uma atleta destaque na cidade e que estaremos sempre à disposição para defender e apoiar”, afirmou.

Oguido explicou que o CrossFit não é uma modalidade esportiva regularizada e com federação no Brasil. Por isso, não é contemplada pelo Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (FEIPE) da Prefeitura de Londrina. “Ainda assim, nos colocamos à disposição para orientar a atleta sobre como obter suporte. A FEL está sempre incentivando os atletas e, em casos como esse, podemos passar as orientações e prepará-los para pleitearem algum patrocínio do poder público”, citou.

A atleta Cláudia Amaral é também professora e personal trainer, ou seja, ainda não possui dedicação exclusiva ao CrossFit. Ainda assim, atingiu uma colocação inédita na cidade. “Estou ao lado de pessoas que vivem integralmente e se dedicam a isso há anos. Estou treinando e competindo somente há 5 anos e meio, e agora colhendo os frutos de toda essa dedicação”, frisou.

A próxima etapa da competição será entre os dias 3 e 6 de junho, com possibilidade de realização presencial ou on-line. Apenas duas atletas serão escolhidas na semifinal, para que participem da etapa final nos Estados Unidos. “Mesmo sabendo que tinha chances de classificação fiquei extremamente feliz, porque o nível era altíssimo e qualquer falha poderia comprometer minha vaga. Foram quatro dias para enviar o melhor resultado de cinco provas, filmadas e validadas. Só entraram as melhores e estou muito feliz porque consegui entrar dentre elas. É o sonho de todo atleta chegar nesse nível, então espero dar o meu melhor e conseguir uma boa colocação entre as cinco melhores”, concluiu Amaral.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios