Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Esportes 28/04/2020  08h42

Basquete unido

Dirigentes das ligas brasileira, argentina e espanhola se reúnem para debater soluções para o retorno das competições em cada país

Uma manhã rica de conteúdo e troca de experiências marcou a segunda-feira (27/04). Os dirigentes das ligas brasileira, argentina e espanhola de basquete se reuniram, através de uma vídeo conferência, para compartilhar as iniciativas e possíveis soluções que as entidades estão buscando para retomar às competições em cada país.

Representando a Liga Nacional de Basquete (LNB), participaram da reunião o presidente interino Nilo Guimarães, o ex-presidente Kouros Monadjemi, os vice-presidentes Vitor Jacob (competições), Jorge Bastos (relações institucionais), Arnaldo Queiroz (comunicação) e Alberto Bial (desenvolvimento sócio-ambiental), além dos executivos Sergio Domenici (superintendente), Paulo Bassul (diretor técnico operacional), Alvaro Cotta (diretor de marketing) e Guilherme Buso (diretor de comunicação).

Pela Asociación de Clubes da Argentina (AdC), estiveram no call Sergio Guerrero (diretor de competições), Nestor Chaves (secretário) e Diego Grippo (diretor do departamento médico). Além deles, o presidente da Confederação Argentina de Basquete (CABB), Fabián Borro, também esteve presente. A liga espanhola (ACB - Endesa) contou com a participação de Joan Roca (diretor de competições) e Joan Manel Carreras (diretor de negócios internacionais).

"Estamos vivendo momentos muito parecidos, cada um com a realidade no seu país, mas todos unidos querendo voltar a fazer basquete nas quadras. Poder trocar experiências com entidades que são referências no esporte mundial, atualmente, os dois países finalistas da Copa do Mundo masculina, agrega muito valor para que possamos seguir evoluindo no nosso processo de retomada da temporada", afirmou o presidente da LNB, Nilo Guimarães.

As três competições estão suspensas devido à pandemia do COVID-19 desde meados de março e todas as organizações estão buscando soluções para retomar às atividades, respeitando os protocolos de saúde estabelecidos pelos seus respectivos países. Em termos de impacto na sociedade, a Espanha vem sofrendo com o coronavírus há mais tempo que o Brasil e a Argentina.

Nesse sentido, a Liga Endesa foi a primeira a apresentar seu plano de ação para o retorno da competição. Assim como no NBB, a liga espanhola encerrou a fase de classificação e avançou diretamente para os playoffs. O prazo limite para a volta do campeonato é 31 de maio.

"Foi muito interessante essa cooperação com as ligas do Brasil e da Argentina, com intuito de compartilhar as situações que estamos enfrentando ante essa crise sanitária global e debater possíveis atuações. Ainda que vivamos situações distintas, conseguimos comprovar problemas similares e é gratificante ver que todos estão dispostos a contribuir e compartilhar conhecimentos", afirmou Joan Manel Carreras.

"Esperamos que essa iniciativa possa ajudar a todos no momento de tomar decisões e proteger o futuro das competições. Isso será útil não somente para encarar a crise, mas também para a missão permanente de evolução e melhorias das nossas ligas", completou o dirigente espanhol.

Na Argentina, a situação da pandemia é parecida com os outros países. Porém, uma preocupação que eles têm, no momento, é como ficará o acesso e descenso das equipes para a próxima temporada. Por isso, ainda não tomaram uma decisão em relação à manutenção ou cancelamento da fase de classificação e como será a retomada da temporada.

“É um orgulho para a Liga Nacional fazer parte de uma mesa de trabalho junto ao NBB e ACB. Seguimos com a dinâmica proposta desde o princípio da pandemia do Covid-19, de estar em contato permanente com diversas organizações. Estamos trabalhando todos os dias com os departamentos médico e de competições da AdC, e poder compartilhar nossa gestão com os irmãos do Brasil e da Espanha nos deixa numa posição importante e estamos muito satisfeitos”, disse o presidente da AdC, Gerardo Montenegro.

Além dos aspectos de quadra, que envolvem o retorno tanto dos treinamentos quanto da competição, outro assunto importante debatido foi referente aos protocolos de saúde que as três entidades estão seguindo.

Na última semana, foi apresentado aos clubes do NBB o primeiro relatório desenvolvido pelo grupo multidisciplinar, que foi convocado para estudar todos os cenários possíveis para a continuação da competição. Os profissionais de saúde que compõem a equipe apresentaram aos clubes um documento com os procedimentos médicos necessários e recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o prosseguimento da temporada.

O material foi dividido em três fases, que incluem as avaliações físicas dos atletas na volta aos treinos, todo o período de treinamento, e o recomeço do NBB. Esse processo está previsto para durar cerca de 40 dias. Dentro desse procedimento médico está prevista a testagem de todos os profissionais envolvidos com a competição em diversas etapas.

Esta semana, a equipe multidisciplinar da liga brasileira vai apresentar o levantamento financeiro e estrutural definitivo para o retorno da competição. No dia 04 de maio, uma Assembleia Geral foi convocada para que os clubes do NBB possam tomar a decisão final sobre a sequência da temporada.

O NBB é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), com chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e em parceria com a NBA, e conta com os patrocínios oficiais da Budweiser, Unisal, Nike, Penalty, Plastubos e VivaGol.

Asimp/LNB

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios