Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Crianças do Fluminense representam o país no “Football for Friendship”, que inclui torneio de futebol virtual, e disputam um prêmio de 25 mil euros

O Fluminense participa, pela quinta vez, do “Football for Friendship” (F4F – Futebol pela Amizade, em inglês/ https://footballforfriendship.com/), organizado pela empresa russa de gás natural Gazprom, desde 2013, apoiado pela Fifa e que em maio busca, pelo terceiro ano consecutivo, seguir no livro Guinness dos recordes mundiais.

Presente desde 2016, o Brasil será representado por Raphaela Saade, 16 anos, e Fábio Britto, 12, respectivamente treinadora e jogador, além de Ester Camargo, 14, que atuará como jornalista, cobrindo e divulgando nas redes sociais informações sobre o evento e seus colegas, que como ela são sócios do clube de futebol carioca.

O trio e centenas de crianças de dezenas de países de todos os continentes são os convidados de um projeto social criado para promover junto às futuras gerações princípios em sintonia com a paz e a cooperação mundial, para que possam disseminá-los em seus países.

 “É muito legal ter a oportunidade de conviver com pessoas de outros países para tentar compreender como é a cultura de cada um, como cada um pensa. Isso pode mudar nossa opinião sobre várias coisas, criar novas ideias”, disse Ester sobre os contatos que fará e serão possíveis pelo F4F, que se realiza por videoconferências e se encerrará no domingo, 29.

O ambiente virtual passou a ser adotado ano passado devido à pandemia, que limita as viagens internacionais e impõe o isolamento social, o que também obrigou a que o torneio de futebol previsto na programação dessa reunião internacional tenha que ser online, no formato “eSports”.

Isso será possível pela segunda vez na história do F4F graças a um videogame que pode ser acessado gratuitamente no site do evento (https://footballforfriendship.com/online-game/) que, após a Covid-19 ser controlada, voltará a ser presencial levando os participantes à Europa, onde todo ano um país sedia a reunião anual de dez dias.

Record

Em 2021, o “Football for Friendship” quer registrar no livro Guinness sua terceira quebra consecutiva de recorde mundial. Em 2019, isso foi possível pela primeira vez com a realização de um workshop de futebol que reuniu o maior número de pessoas com diferentes nacionalidades no mesmo lugar de uma vez: nada menos que inscritos de 57 países, sete a mais que a marca anterior.

No ano passado, quando o ex-jogador do Real Madrid Roberto Carlos e campeão da Copa do Mundo de 2002 foi embaixador dessa iniciativa da Gazprom --cargo que ele volta a ocupar em 2021--, o evento reuniu 1.009 pessoas em uma de suas sessões online, e assim obteve o maior número de conexões individuais a um encontro sobre futebol pela Internet. O maior registro até então era de 500.

O F4F busca superar esse último feito, agora, na oitava edição do evento, que novamente tem o ex jogador da Seleção brasileira, campeão da Copa Coreia do Sul/ Japão, como principal representante.

Prêmios

Antes dos dias do torneio online, a organização do F4F promove videoconferências nas que se abordam os chamados “Nove Valores do F4F” (amizade, igualdade, honestidade, saúde, paz, dedicação, sucesso, respeito às tradições e honra) para que meninos e meninas exponham suas ideias sobre temas como meio ambiente, igualdade de gênero, acesso à educação, entre outros.

No entanto, é inegável que todos estejam ansiosas para disputar os 25 mil euros que serão dados à equipe vencedora do torneio, cuja final será no último domingo deste mês e, assim como os demais jogos prévios, poderá ser visto ao vivo no YouTube.

O campeonato F4F difere dos convencionais pois os times são formados por seis jogadores e um técnico de diversas procedências, que se comunicam em inglês e não disputam o título para seus países natais, e suas equipes levam nomes de animais em risco de extinção.

O segundo e o terceiro colocados também recebem quantias em dinheiro, mas, do mesmo jeito que o grupo vencedor, estão condicionados a que esses recursos sejam utilizados em benefício do desenvolvimento de seus times de origem. E todos os demais participantes do F4F são presenteados com medalhas, certificados de participação e lembranças.

Manuel Martinez/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.