Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Cicloturismo no formato de circuito com rota demarcada e acessível via internet, contemplando belezas naturais, monumentos de fé e desafios de superação de limites na região metropolitana de Londrina.

Grupo de ciclistas MTB de Londrina e região está lançando o projeto que cria o “Circuito Pé Vermelho - Cicloturismo para o desenvolvimento regional”.  A rota, ainda em construção, integra os municípios de Londrina, Tamarana, Arapongas, Rolândia, Cambé, Ibiporã, Jataizinho, locais onde o cicloturista terá acesso a atrativos naturais, históricos, gastronômicos, culturais e religiosos.

Patrícia Oliveira, idealizadora do projeto, explica que o objetivo é unir estes territórios por meio do cicloturismo, atraindo turistas para fomentar as atividades dos agricultores e dos microempreendedores. A região é composta por paisagens de grande riqueza natural, e já é bastante frequentada por diversos ciclistas de diferentes grupos. Patrícia está entre eles há 2 anos e neste período passou a conhecer melhor a região, as propriedades agrícolas, os atrativos de cada local, daí a ideia de fazer deste esporte uma ferramenta para potencializar o turismo e promover o desenvolvimento regional.

A ideia foi apresentada a ciclistas de diferentes grupos, que a abraçaram e estão implementando o projeto. O grupo está trabalhando na construção das rotas, na busca de parcerias para apoio financeiro e no fechamento de equipes que darão suporte ao circuito em cada município. Em Rolândia, por exemplo, esta equipe já foi criada e conta com entidades civis e pública, incluindo clubes de pedal e de serviços, imprensa e do Conselho Municipal de Turismo.

O itinerário

O circuito inicia e termina em Londrina. Ao se cadastrar no Quilômetro Zero o cicloturista recebe um passaporte que será carimbado, ao longo de toda a rota, nos pontos credenciados - vendas rurais, propriedades rurais, museus, pousadas, hotéis, postos de recepção de turistas em cada cidade. Ao final, ele recebe um certificado de que completou o Circuito Pé Vermelho.

Além da rota principal, também haverá rotas alternativas que levarão a pontos turísticos extras como cachoeiras e trilhas. Tudo dependerá da programação que o cicloturista escolher.

A rota completa e cada trecho contemplarão os principais pontos turísticos dos municípios integrantes.

O circuito completo é programado para um cicloturismo de 5 a 7 dias. Com isso, o cicloturista irá dormir nas cidades e aproveitar outros atrativos e trilhas, fomentando ainda mais a economia local.

Tudo a um clique

Para que o cicloturista se programe e saiba previamente todas as possibilidades turísticas dos lugares por onde vai passar, o projeto prevê a construção de um site que trará todas as informações que ele vai precisar, como:  Links GPX com mapas dos trajetos, contendo a rota completa, trechos, altimetria de cada trecho; Rede de Credenciados, com apoios mecânicos de trilha,  listas de hospedagem, onde comer, trilhas alternativas, locais para passear em cada cidade.

"Futuramente, a ideia é que o cicloturista programe todo o seu circuito pelo site, inclusive comprando vouchers para hospedagem, refeições, passeios extras", diz Patrícia.

Preservação ambiental

O projeto prevê também educação ambiental, com elaboração de cartilhas e folders que estarão disponíveis no site e serão entregues ao cicloturistas no início do trajeto.

Erika Pelegrino/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios