Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Competição acontece no Canadá no próximo sábado e reúne as melhores do continente na modalidade. Tatiane Raquel e Gabriela Tardivo sonham com pódio

Destaques da equipe Londrina/FEL/IPEC, Tatiane Raquel Silva e Gabriela Tardivo vão defender a seleção brasileira no Campeonato Pan Americano de Cross Country, que será realizado amanhã, sábado (29), em Victoria, no Canadá. As duas atletas desembarcam no país da América do Norte já iniciam um trabalho de adaptação visando a competição.

A dupla garantiu presença no torneio internacional depois de se destacar na Copa Brasil de Cross Country, realizada no final do mês passado, em Serra, no Espírito Santo. Tatiane Raquel venceu a prova dos 10 Km feminino e Gabriela Tardivo foi a vice-campeã nos 6 Km na categoria sub-20.

No Canadá, as atletas terão um grande desafio pela frente, já que vão competir lado a lado com as melhores atletas do continente em uma prova desafiadora. “Será um teste importante visando os objetivos da temporada. É um percurso que a gente não conhece, mas estou preparada e espero poder fazer uma boa prova”, comentou Tatiane, que em 2019 foi líder dos rankings nacional e sul-americano dos 3000 metros com obstáculos, prova de sua especialidade e na qual ela ainda sonha com o índice para as Olimpíadas de Tóquio.

Pela segunda vez na disputa de um campeonato internacional de cross country, Gabriela Tardivo, que foi bronze no Sul-Americano sub-18 da modalidade em 2019 e é considerada uma das grandes expoentes das provas de fundo, quer aproveitar ao máximo a experiência. “São provas como essa que nos fazem crescer como atleta e espero aproveitar ao máximo. E quem sabe subir ao pódio”, disse a jovem de 16 anos, que é natural de Campo Largo e é treinada por Cristiano Ribeiro. Gabriela representa a equipe londrinense há três anos.

“Essa competições mais fortes logo no início do ano são importantes para a preparação. Claro que elas vão enfrentar algumas dificuldades, mas estão bem preparadas e se encaixarem um bom ritmo podem alcançar um bom resultado”, analisou o técnico Gilberto Miranda.

O Projeto Londrina Atletismo tem parceria da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Rafael Souza/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios