Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em iniciativa da CBV, treinador da seleção brasileira sub-19 levou conhecimento e dividiu experiências com cerca de 140 profissionais de voleibol

Ontem (25.06) foi mais uma vez muito produtivo para os profissionais do voleibol. A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) seguiu movimentando a modalidade em todo o país em meio à pandemia da COVID-19 com o décimo terceiro episódio do projeto batizado “Academia do Voleibol”. Nesta noite foi a vez de Fabiano Ribeiro, o Magoo, técnico da seleção brasileira sub-19 masculina, levar conhecimento aos profissionais.

Através da plataforma Webex, Magoo falou sobre as necessidades técnicas da seleção brasileira de base para cerca de 140 treinadores e profissionais de vôlei de todo o país. A gerente de seleções da CBV, Julia Silva, foi a responsável pela mediação. Logo no início, o treinador destacou a missão das seleções brasileiras de base para o futuro do voleibol.

 “Nosso principal objetivo é identificar e projetar jovens talentos a se tornarem potenciais jogadores para as seleções juvenil e adulta. Nós precisamos estar em constante observação”, afirmou Magoo.

Entre alguns fatores para o desenvolvimento de futuros talentos, Magoo citou a quantidade e a qualidade dos jogos, ressaltou a importância de fortalecer o nível da disputa das partidas, além de enfrentar equipes mais experientes, e promover o intercâmbio entre diferentes estados.

Presente no bate-papo desta noite, o técnico da seleção masculina, Renan Dal Zotto, fez questão de se manifestar e ressaltou o bom trabalho realizado por Magoo com as seleções de base.

 “Gostei muito da apresentação do Magoo. Ele faz um trabalho sensacional e mostrou que nós precisamos de todos esses profissionais que estão nos assistindo porque são eles que fazem a roda do voleibol girar no dia a dia. Também foi muito bom ele mostrar os parâmetros do voleibol internacional”, disse Renan Dal Zotto.

O treinador da seleção brasileira sub-21 masculina, Giovane Gávio, também acompanhou a apresentação desta quinta-feira.

Na sequência da quinta semana será a vez nesta sexta-feira (26.06) do episódio “A virada histórica”, sétimo da série “Vôlei em Casa”, no YouTube da CBV, com a participação de Natália, Tandara, Adenízia e Fabi, também às 20h.

A ‘Academia do Voleibol’ já proporcionou outras doze reuniões virtuais com temas variados sobre vôlei de praia, vôlei de quadra e Comissão Nacional de Treinadores (Conat). O conteúdo posteriormente também fica disponibilizado no YouTube da CBV.

Confira abaixo as palestras já realizadas:

"Gestão e preparação de equipe”, com o técnico da seleção brasileira masculina, Renan.

"Detecção de talentos e iniciação da modalidade", com o técnico da seleção de base masculina de vôlei de praia Robson Xavier.

“Paixão e estratégias de coping de atletas da modalidade no contexto nacional”, com Nayara Fernandes, doutoranda de Educação Física UEM/UEL, Lucas Palermo, auxiliar técnico do time Ágatha/Duda, Fernando Mari, preparador físico da AMVP, de Maringá (PR), e Robson Xavier, técnico das duplas da AMVP.

"Desafios da nova geração", com o técnico da seleção brasileira feminina, José Roberto Guimarães.

"Preparação física em todos os níveis de treinamento", com o preparador físico medalhista olímpico Oliveira Neto.

"Sistemas de ataque 5:1", com os professores Carlos Henrique Ribeiro Moreira, Fabiano Girotto Assis e Fernando Mendes Rabelo.

"Planejamento e preparação técnica da seleção sub-21", com o técnico Giovane Gávio.

"A importância do esporte na escola", com o gerente executivo de desenvolvimento esportivo do COB, Kenji Sato.

"Instituicionalização do vôlei de praia", com os treinadores Giuliano Sucupira, Leopoldo Sindice, Leandro Garrot e Joanildo Costa Júnior.

"Análise e desafios, propostas para a base", com o técnico Hairton Cabral.

“Gestão e preparação de equipes durante um ciclo olímpico”, com o técnico Leandro Brachola, campeão da Rio-2016 com Alison/Bruno Schmidt, e classificado para Tóquio-2021 com Alison/Álvaro Filho.

“O papel de cada jogador e a individualização da recepção”, com apresentação e debate de artigo apresentado no nível IV pelos treinadores Ricardo Royes dos Santos Moura, Marcus Antônio Bichini Junior e Robson Luiz Rodrigues.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Asimp/CBV

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.