Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A skatista e empresária Fernanda Creazzo, filha de famoso skatista Leone Creazzo, revela ter sido usuária de drogas e conta como superou as drogas e a depressão através da prática esportiva.

Milhões de pessoas no mundo sofrem com os sintomas da depressão. 1 milhão de pessoas se suicidam por ano. Os grandes centros, em especial, hoje são vistos por especialistas como “fábricas de pessoas tristes, solitárias e que buscam significado”. Visando preencher este vazio, alguns destes acabam por encontrar o caminho das drogas e tornam-se dependentes químicos ou até mesmo cometem suicídio.

A skatista e empresária Fernanda Creazzo, conhecida como Mafê no meio esportivo, foi uma dessas pessoas que durante a adolescência se viu vítima das drogas, e encontrava-se em depressão. “Esse é um assunto muito sério. Você nunca acha que vai acontecer com você, mas a depressão é algo que te consome por dentro e por fora. Eu me senti vazia e perdida durante anos, a cada recuperação uma recaída, não foi fácil, já pensei em suicídio, mas graças a Deus estou aqui".

A academia e os exercícios físicos trouxeram para Fernanda muitos benefícios. Além de abandonar o vício, ela teve uma transformação física positiva, elevou sua auto-estima e tornou-se melhor relacionada: “cada um tem uma história. Eu acredito que Deus tem um propósito para todos nós. Eu sei, no meu interior, que eu tive que passar por isso para sentir na carne o que é ser dependente químico e depressivo para hoje, eu poder ajudar pessoas que sofreram ou sofrem pelo mesmo problema que eu tive”.

Mas a plenitude só veio quando, além da musculação, Fernanda conheceu o skatismo, através do seu pai, Leone Creazzo: “ Meu pai, minha mãe e minha avó foram pessoas essenciais para a minha recuperação. Deus veio através da minha família me tirar desse caminho. Eu me permiti ser a mudança que eu gostaria que fosse a minha vida. Hoje me sinto plena. Conheci o skate e através do meu pai, e eu coloquei a minha vida em um rumo totalmente diferente, como profissão e como paixão, e sou muito feliz assim”.

Fernanda Creazzo enumera os três passos que a levaram a libertar-se da depressão:

Primeiro passo: Você tem que querer. Querer sair dessa, de corpo e alma sair desse problema. Só você pode ser influência sobre si. Este é o seu grande desafio.

Segundo passo: Assumir no seu interior e para quem você acha que deve compartilhar da sua família ou amigos, pois muitas vezes o nosso problema se torna um segredo, não é mesmo? Chegou a hora de você se ASSUMIR e compartilhar seu problema.

Terceiro passo: Confiar na sua família, seja quem for, conte sobre o seu problema. Você não está sozinho, mas deve confiar na sua família e contar o que acontece. Se não contar, ninguém nunca vai saber o que você sente ou o que está pensado. Muitas vezes somos estranhos dentro da nossa própria casa. ”

Hebert Neri /MF Press Global

Fotos de: MF Press Global

Fotos de: MF Press Global

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios