Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Atleta faz parte do projeto "Ginástica Rítmica Feminina", da Associação Desportiva e Recreativa da Universidade Norte do Paraná (Unopar), que recebe patrocínio da Prefeitura de Londrina

A ginasta londrinense, Gabrielle Moraes da Silva, garantiu uma vaga para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ela faz parte da seleção brasileira de ginástica rítmica, que ganhou o Pan-Americano de Ginástica Rítmica realizado no Rio de Janeiro, nos dias 11 a 13 de junho. A seleção brasileira é composta por Duda, Beatriz Linhares, Deborah Medrado, Geovanna Santos da Silva, Bárbara Galvão e Gabrielle Moraes da Silva.

A ginasta faz parte do projeto “Ginástica Rítmica Feminina”, da Associação Desportiva e Recreativa da Universidade Norte do Paraná (Unopar), que recebe patrocínio financeiro da Prefeitura de Londrina, por meio Fundo Especial de Incentivo a Programas Esportivos (Feipe) da Fundação de Esportes de Londrina (FEL). Neste ano, a iniciativa receberá mais de R$ 22 mil de patrocínio da Prefeitura de Londrina.

Para o presidente da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), Marcelo Oguido, esse é o principal objetivo do Feipe: dar o apoio financeiro às entidades e às associações esportivas desenvolverem atletas desde a base até o alto rendimento. “O objetivo do Feipe é justamente dar suporte, para a que as instituições como a Unopar desenvolvam suas atividades com atletas, realizem trabalhos de iniciação e projetos sociais, porque é onde aparecem muitos talentos como a Gabrielle”, disse Oguido.

A Fundação de Esportes de Londrina tem divulgado editais de financiamento como o Feipe, que é municipal; o Proesporte, que é do governo estadual, e a Lei Federal nº 11.438, de 29 de dezembro de 2006, Lei de Incentivo ao Esporte (LIE). Esta última permite que recursos provenientes de renúncia fiscal sejam aplicados em projetos das diversas manifestações desportivas e paradesportivas brasileiras.

Sobre a atleta

Gabrielle Moraes da Silva nasceu em Cambé, tem 24 anos, iniciou na ginástica rítmica aos seis anos de idade e treina em Londrina. Em 2013, ela fez parte da equipe que conquistou a inédita medalha de bronze na etapa de Minsk da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica, no conjunto de três bolas mais duas fitas, sendo a primeira medalhista latino-americana na história da competição.

Em 2014 participou do Campeonato Pan-Americano de Ginástica de 2014, como parte do conjunto brasileiro, onde ganhou medalhas de ouro em todas as provas. Em 2016, foi convocada para representar o Brasil na competição de equipes nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016.

Para o assessor de esportes e eventos da FEL, Sandro Henrique Moreira dos Santos, é um orgulho muito grande para a cidade de Londrina ter atletas como Gabrielle Moraes. “Duas vezes olímpica. Essa é Gabrielle Moraes, ginasta da Seleção Brasileira de Conjunto de Ginástica Rítmica aqui de Londrina. Depois de participar dos Jogos Olímpicos Rio 2016, agora, ela se classificou para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Temos muito orgulho de ela treinar em Londrina”, parabenizou, Santos.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.